Páginas

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Polícia identifica suspeito de matar jovem atropelado e abre inquérito...


21/06/2013 10h19 - Atualizado em 21/06/2013 10h19


Rapaz de 18 anos foi atropelado durante manifestação em Ribeirão Preto.
Autor foi identificado, teve o carro apreendido, mas ainda está foragido.

Eduardo Guidini e Leandro Mata Do G1 em Ribeirão e Franca
Jovem morreu atropelado em uma manifestação em Ribeirão Preto (Foto: Carol Strabelli/EPTV)Jovem morreu atropelado em uma manifestação
em Ribeirão Preto (Foto: Carol Strabelli/EPTV)
A polícia abriu inquérito para apurar a morte de um jovem de 18 anos em Ribeirão Preto (SP) durante um protesto na quinta-feira (20). O rapaz e outras 12 pessoas foram atropelados pelo motorista de um carro modelo SUV no cruzamento das avenidas José Adolfo Bianco Molina e Professor João Fiúsa, área nobre da cidade. Segundo testemunhas, o homem que dirigia o veículo avançou contra os manifestantes e fugiu sem prestar socorro.
O delegado Paulo Henrique Martins de Castro afirmou que o suspeito já foi identificado. Ele é um revendedor de veículos e ainda não há um mandado de prisão contra ele. O carro que possivelmente foi usado no atropelamento foi apreendido momentos após o crime em um condomínio de luxo próximo de onde o rapaz morreu. O automóvel, segundo Castro, foi periciado e está em no pátio de uma cidade da região de Ribeirão Preto. O local não foi divulgado por medida de segurança.
“Como aconteceu ontem está muito cedo e nós não temos muita informação. Estamos trabalhando para encontrar esse sujeito”, afirmou o delegado.
O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Ribeirão Preto e foi liberado nesta manhã. Ele será velado na Paróquia São Estevão Diácono, no bairro Ipiranga a partir das 11h. O enterro será às 16h no cemitério Bom Pastor.
A manifestação
O protesto organizado por meio de redes sociais e apelidado de “Vem Pra Rua RP” levou mais de 20 mil pessoas para as principais vias de Ribeirão Preto na noite de quinta-feira. Com cartazes e narizes de palhaço a manifestação pedia tarifas de ônibus menores, melhorias na saúde e educação, além de criticar a corrupção e a PEC 37 - Proposta de Emenda à Constituição que limita a atuação do Ministério Público e coloca o poder de investigação de crimes como exclusividade da polícia.
 Atropelamento põe fim à paz
A manifestação correu em praticamente todo o tempo em tom pacifico, mas a calma foi quebrada pelo atropelamento e morte do rapaz de 18 anos na Zona Sul da cidade. O analista de vendas William Rodrigo Lopes, de 27 anos, viu toda a ação e conta que o motorista jogou o carro contra a multidão.
"O pessoal pediu para que o carro se afastasse para que a manifestação seguisse. No começo ele hesitou, e aí o pessoal começou a se juntar em cima desse carro. Ele começou a afastar. No entanto, eu percebi que ele começou a acelerar e vir contra a multidão. O pessoal começou a se zangar", afirma Lopes. Segundo ele, havia uma mulher no banco do carona do automóvel pedindo para o motorista parar.
Ato pela paz
O grupo que organizou a manifestação em Ribeirão anunciou pelas redes sociais que um novo protesto será realizado nesta sexta-feira (21) em luto pela morte do manifestante atropelado. A nova passeata está marcada para as 18h30 a partir da Esplanada do Theatro Pedro II até a Avenida João Fiúsa, local em que aconteceu o acidente. A Prefeitura da cidade decretou luto oficial de três dias.
Local ao lado de onde o acidente aconteceu amanheceu com várias homenagens (Foto: Eduardo Guidini/ G1)Local ao lado de onde o acidente aconteceu amanheceu com várias homenagens (Foto: Eduardo Guidini/ G1)
G1 

Nenhum comentário:

Postar um comentário