Prédio do Ciosp treme e atendimento às chamadas de emergências é suspenso...


 

Condenado por problemas na estrutura física, o prédio do Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) voltou a tremer, na tarde desta terça-feira (22). A unidade, que funciona em um anexo dentro do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, já vinha sendo desocupada justamente pelo risco de desabamento, mas ainda funciona no serviço de atendimento às chamadas de emergência.
Com o tremor registrado nesta terça-feira, os policiais que trabalham na unidade tiveram que sair às pressas e desceram do prédio. Com isso, todo o serviço de atendimento às chamadas emergenciais foram suspensos por mais de uma hora. De acordo com o comando do Ciosp, esse serviço passará a ser feito de maneira provisória no Corpo de Bombeiros, até que a transferência para nova sede seja concretizada.
Agora, os policiais estão retirando todos os computadores da unidade, temendo que a estrutura desabe e danifique o material de alta tecnologia. Inclusive, o monitoramento por câmeras em vários trechos de Natal é todo controlado dentro do Ciosp.
Em agosto, o Ministério Público já havia emitido nota em que afirmava: "O serviço de teleatendimento da população em casos de emergências ou ocorrências policiais, sob o número 190, que funciona 24 horas e 365 dias no ano para chamadas de toda região metropolitana de Natal e grande Natal e tem uma demanda de quase 8.500 ligações/dia, pode parar. O risco real existe em decorrência da falta de condições de instalação do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP), que ameaça desabar e é objeto de investigação do Ministério Público Estadual".
Na semana passada, o Governo do Estado iniciou o processo de transferência da estrutura do Ciosp para a nova sede. Agora, com esse novo registro de risco de desabamento, a transferência completa deve ser acelerada.

Portal BO
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.