Homem é preso suspeito de estuprar 68 jovens em rituais satânicos no AM

Ele abordava meninas dizendo ter banda e as 'iniciava' em seita, diz polícia.
Vítimas, de 13 a 17 anos, passavam por rituais e bebiam sangue de animais.



Um homem de 30 anos foi preso nesta semana no município de Parintins, a 369km de Manaus, suspeito de estuprar 68 meninas com idades entre 13 e 17 anos. Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito alega que atraía as menores para rituais de magia negra - que chegavam a envolver bebidas feitas com sangue de animais. Além disso, o homem prometia objetos caros para as vítimas caso elas dormissem com ele.

"É um caso completamente bizarro", descreveu o delegado titular do 31° Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Iranduba, Paulo Mavinier, em entrevista ao G1. Segundo ele, as investigações foram iniciadas após a diretora de uma escola municipal de Iranduba entrar em contato com a polícia sobre a ação de um homem que estaria seduzindo alunas. "A direção dessa escola nos procurou afirmando que muitas estudantes estavam se vestindo no estilo gótico e com comportamento inusitado", relatou.
O homem atraía as meninas, segundo o delegado, afirmando fazer parte de um grupo de rock. Após conseguir a confiança das menores, ele as levava para a casa onde morava e revelava que também era líder de uma seita de bruxaria. "Ele confessa tudo. Diz que fazia parte de uma igreja cristã e que tinha uma vida tranquila, só que não conseguia formar uma família ao lado de uma mulher e por isso, disse que resolveu se especializar em magia negra", contou o Mavinier.
O suspeito, Renato Fragata, dizia às vítimas que elas precisavam participar de um ritual para fazer parte da seita, afirma a polícia. O delegado conta que o processo levava quatro etapas: duelo de orações - em que a oração de magia negra mais poderosa ganharia -, ingerir sangue de animais, o homicídio de um inimigo e, por fim, fazer sexo com o suspeito. Caso as meninas não quisessem realizar os três primeiros passos, Fragata convencia as vítimas a manterem relações sexuais com ele. "O suspeito dizia a elas que poderiam evitar os três primeiros estágios se quisessem, mas que para isso precisariam dormir com ele. Desta forma, ele estaria passando poderes sobrenaturais a elas", contou o delegado.
Segundo o delegado, o homem estava no município de Iranduba há três meses, período em que manteve relações sexuais com 18 meninas com idades entre 13 e 17 anos. A situação, porém, é ainda mais grave no município de Parintins, onde morava no período de 2013 até este ano. A Polícia Civil informou, por meio de assessoria de imprensa, que o homem se relacionou com 50 menores de idade no município. "Ele chegou a ser preso lá há algum tempo, mas foi liberado pela Justiça. Não temos informações de quanto tempo ficou detido", afirmou o delegado.
Ao G1, Francisco afirmou que as menores de idade eram namoradas dele e que as relações sexuais com elas foram consensuais. "Elas eram minhas companheiras. Eu sabia que elas eram jovens porque me contavam a idade delas. Nunca as obriguei a beber sangue nem nada. Elas eram só minhas namoradas", declarou. Questionado sobre os rituais e a participação das supostas vítimas, o homem se negou a falar à imprensa.
A mãe de uma das vítimas, que preferiu não se identificar, contou que a filha de 13 anos chegou a ir à casa do suspeito, mas que fugiu após perceber a presença de sinais de magia negra. "Ela me contou que ele se aproximou dela dizendo que estava formando um grupo de dança de meninas de 13 anos. Ela foi ao encontro dele em uma casa alugada, mas fugiu quando ele começou a falar sobre rituais satânicos", explicou a mulher.
O homem responderá por estupro de vulnerável, corrupção de menores e disseminação de pornografia infantil - já que o suspeito teria postado fotos íntimas das menores em uma rede social, segundo o delegado. Francisco será mantido na área carcerária da delegacia de Iranduba, onde aguardará a decisão da Justiça. "Devo pedir a transferência dele pra Manaus, mas isso ainda não está decidido. Até segunda ordem, ele será mantido aqui no interior", contou o titular do 31° DIP.

Fonte:G1/AM
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.