PM encontra mapa com plano de invasão e resgate de presos no RN

Mapas do Pavilhão 5 e Alcaçuz foram achados em uma casa abandonada.
Durante as buscas, policiais também encontraram um rifle e munições



Policiais militares do 3º Batalhão da PM e Batalhão de Choque encontraram um bloco de notas contendo um plano detalhado e desenhos de mapas para uma ação de invasão e resgate de presos no chamado Pavilhão 5, como é mais conhecido o Presídio Rogério Coutinho Madruga, anexo da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. O complexo fica no município de Nísia Floresta, na Grande Natal. Juntas, as unidades possuem mais de 1 mil detentos. Boa parte deles, considerada de alta periculosidade, está detida no Pavilhão 5.

A caderneta com o plano, segundo o coronel Jair Júnior, comandante do 3º BPM, foi encontrada dentro de uma casa abandonada no bairro Liberdade, em Parnamirim, cidade que também pertence à região Metropolitana da capital potiguar. "Recebemos uma denúncia anônima de que pessoas em atitude suspeita estavam entrando e saindo de uma residência abandonada. Então fomos verificar.

Quando chegamos, não já não havia mais ninguém no imóvel. Dentro da casa, no entanto, encontramos o plano de fuga e um rifle com munições", relatou.
Ainda de acordo com o coronel, todo o material foi levado para a Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal. "Também achamos fotografias de uma jovem bem bonita. A polícia vai tentar descobrir quem é essa moça e qual o envolvimento dela com os objetos apreendidos", acrescentou.

O plano
O G1 teve acesso às anotações e aos mapas desenhados no bloco que foi encontrado pelos policiais. Pelo que foi possível compreender, dois carros seriam usados para dar fuga aos presos. Primeiro as luzes do presídio seriam apagadas por três minutos. Neste tempo, um dos veículos derrubaria o portão de acesso à unidade. Do outro veículo, sairiam seis pessoas divididas em três duplas. Uma delas ficaria no portão, enquanto as outras duas duplas renderiam e tomariam os fuzis dos policiais militares que ocupam as guaritas.

Fonte: G1/RN
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.