RN marca presença em discussões sobre a segurança pública nacional

Em Brasília, representantes das Associações de Praças do RN participam de ato em homenagem aos policiais mortos em função da atividade profissional e de reunião da ANASPRA. Saiba mais.



Representantes das Associações de Praças do RN participaram em Brasília, no dia 25 de fevereiro, de ato em homenagem aos operadores de segurança pública mortos em função da atividade profissional e da 2ª Reunião Ordinária da Diretoria da Associação Nacional de Praças Policias Militares e Bombeiros Militares – ANASPRA. Na comitiva do Estado, o Sargento Eliabe, o Cabo Queiroz e o Soldado Maribondo.

Eliabe Marques, presidente da Associação de Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros do RN, conta que durante reunião da ANASPRA as deliberações se deram na criação de Grupos de Trabalhos (GT’s) para elaboração de relatórios e propostas sobre os assuntos relativos aos Praças de todo o país.

“Os GT’s ou comissões tem a perspectiva de produzir material de consulta e orientação para as Associações Representativas travarem em seus Estados, discussões sobre jornada de trabalho; fim da prisão administrativa; plano de carreira; ciclo completo de polícia; acesso único com nível superior para ingresso e desvinculação do exército”. Os Praças do RN serão representados, nas respctivas comissões, pelo Soldado Rodrigo Maribondo.

 Ato público

Durante a realização do ato em homenagem aos policiais mortos, no setor de taquigrafia da Câmara dos Deputados, uma comissão formada por parlamentares e representantes classistas, dentre eles a comitiva do RN, reuniu-se com o presidente da casa, Deputado Eduardo Cunha.

“Propusemos que a Câmara, coloque em votação o Projeto de Lei 8258/14 que torna hediondo o crime contra profissional da segurança pública e inclusão de inciso qualificador de homicídio agravando a pena e suspendendo a “progressão” de regime para os praticantes destes crimes”, conta Eliabe.

O dia de manifestações em homenagem aos trabalhadores da segurança pública terminou com uma marcha pela esplanada dos ministérios, fixação de mais de 500 cruzes no gramado em frente ao Congresso Nacional, referentes aos 514 operadores de segurança pública mortos no ano de 2014.

Participaram dos atos (na Câmara e na Esplanada dos Ministérios), Policiais Militares, Bombeiros Militares, Agentes das Policiais Federais e Civis, Escrivães Policiais Federais e Civis, Peritos Criminais, Delegados de Polícia Federal e Civil, Policiais Rodoviários Federais e Parlamentares.

Fonte: ASSPMBMRN
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.