Casa de prostituição é fechada e proprietário é preso; duas menores atuavam no local

Uma casa de prostituição conhecida como “Hotel Castelão” foi flagrada em funcionamento e fechada em operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar na noite desta sexta-feira (15), no distrito de Roma, no município de Bananeiras, no Brejo da Paraíba, a 141 km de João Pessoa. Cerca de 15 garotas foram encontradas atuando no local, dentre elas duas menores. Uma das maiores estava, inclusive, com um bebê nas dependências do estabelecimento.

“A operação foi desencadeada com base em denúncias de moradores. O local estava funcionando como casa de prostituição há mais de três meses e recrutava meninas do Rio Grande do Norte e de outras cidades da Paraíba”, contou o delegado Diógenes Fernandes, da Polícia Civil do município vizinho de Solânea, que fica responsável pelas ocorrências da região. Ele informou que a movimentação de clientes era alta.

O proprietário do local, de 59 anos, bem como um jovem de 24, que foi flagrado ao se envolver com uma das menores, foram detidos e encaminhados à delegacia de Solânea. O dono foi autuado por favorecimento à exploração da prostituição, que, segundo o delegado, tem pena de 4 a 10 anos de reclusão. Diógenes ainda disse que ficou caracterizado que ele faturava com os programas feitos pelas moças. Ele seria direcionado ao presídio Vicente Claudino, em Guarabira, também no Brejo. A situação do jovem, que estava sendo autuado por corrupção de menor, ainda seria resolvida, pois uma fiança poderia ser paga.

“O local funcionava como um bar na parte de baixo e os programas eram feitos lá mesmo, no andar superior”, explicou o delegado.

Na operação foram apreendidas três armas, pertencentes ao proprietário, sendo duas espingardas (uma de calibre 12 e outra de fabricação caseira) e um revólver de calibre 38. Também foi apreendido um veículo Chevrolet Montana, também do dono, e motocicletas de clientes que se encontravam no local no momento da abordagem policial.

Segundo o Portal Correio, o delegado contou que alguns clientes chegaram a fingir que namoravam as moças. Aqueles que estavam se relacionando com maiores de idade não responderão por crimes e não foram autuados.

As menores foram entregues aos responsáveis legais, que já foram localizados. Será instaurado um procedimento para investigar a possibilidade de abandono ou negligência por parte deles. O “Hotel Castelão” foi fechado e a Justiça só determinará a reabertura quando for comprovado que o local será utilizado para atividades lícitas.


Fonte: SidneySilva
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.