Professor é executado na China depois de abusar de 26 alunas de 4 a 11 anos

Um professor chinês foi executado depois de abusar sexualmente de 26 meninas. Segundo o Supremo Tribunal da China, Li Jishun estuprou 21 crianças e abusou de outras cinco nas salas de aula, dormitórios, e na floresta em torno de uma vila na província de Gansu.

A justiça chinesa afirmou que os abusos aconteceram entre 2011 e 2012 com alunas entre 4 e 11 anos de idade. O alvo do agressor eram meninas “jovens e tímidas”. Em alguns casos, uma mesma menina foi abusada mais de uma vez. De acordo com o comunicado divulgado pelo Supremo chinês, a pena foi aplicada porque Jishun, que cometeu todos os crimes em apenas um ano, representava “uma grave ameaça para a sociedade”.

“O Supremo Tribunal Popular acredita que a execução de Li Jishun foi apropriada”, diz a nota.

O Tribunal informou que foram cerca de 7.145 casos de abuso sexual relatados entre 2012 e 2014. O número representa um aumento de 40% nos casos nesse período.

A opinião pública, em geral, apoiou a execução de Jishun. O tema movimento as redes sociais na China com comentários indignados a respeito do agressor. A imprensa local publicou caricaturas de Jishun vestido como um lobo, devorando crianças.

Fonte: o globo


Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.