Aluno agride professor com enxada após levar bronca em sala de aula

Docente de 55 anos precisou de dez pontos na cabeça; polícia apura o caso.

Um aluno de 14 anos foi apreendido nesta quinta-feira (13) depois que um professor foi agredido durante a aula em uma escola municipal de Pitangueiras (SP). De acordo com a Polícia Civil, o adolescente ficou irritado por ter sido repreendido e, com uma enxada, atingiu o docente na cabeça.

O professor, de 55 anos, foi socorrido e levado para a Santa Casa da cidade. Ele foi liberado, mas permanece em repouso. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa grave e comunicado à Justiça e à promotoria da Infância e da Juventude. O aluno foi levado para a Fundação Casa de Franca (SP).

Em nota, a Prefeitura lamentou o ocorrido e afirmou que está prestando toda assistência ao professor. A Secretaria da Educação informou que a escola segue com as atividades normais, mas não disse se o jovem sofrerá alguma penalidade por parte do colégio.

A confusão começou por volta das 10h, na Escola Municipal de Educação Infantil Dr. Clovis Guimarães Spínola. Segundo depoimento das testemunhas, o professor chamou a atenção do jovem porque ele estava atrapalhando a aula.

Irritado com a bronca, ele teria saído da sala e pegado uma enxada em outro cômodo do colégio, para em seguida voltar à classe a atingir a cabeça do professor, que estava de costas, conversando com a diretora.

“Ele não se conformou com essa bronca que levou do professor e aí resolveu agredir. Valemos desses depoimentos para poder chegar à conclusão que houve essa agressão despropositada e grave”, ressaltou o delegado Pláucio Fernandes.

O professor foi levado para a Santa Casa da cidade, onde foi atendido e levou dez pontos na cabeça. De acordo com a filha dele, Lídia Nascimento, o pai, depois de receber alta, voltou para Viradouro (SP), município em que reside, mas passou mal e precisou de atendimento novamente. Ele foi liberado e continua em repouso. Inicialmente, ele ficará sete dias afastado de suas atividades.


Apreensão
Enquanto funcionários da escola socorriam o docente, a Guarda Municipal foi chamada e encaminhou o adolescente para a delegacia, onde ele foi autuado por lesão corporal dolosa grave.
“A polícia entendeu que o caso é grave e apreendeu o menor. Não o liberou para os pais”, explicou Fernandes. A ocorrência foi avaliada pela Justiça, que decidiu pela internação do menor na Fundação Casa de Franca.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia irá apurar também qual era a conduta do estudante com os demais professores. “Se era boa ou se era ruim, se foi um episódio isolado ou se era comum. Isso também vai enriquecer a investigação e vai ser levada ao poder judiciário."

Aluno é 'nervoso', diz avô

Os avós do adolescente, por quem ele é criado, foram chamados pela escola para acompanharem o caso. No local, avó e avô pareciam descrever pessoas diferentes. Segundo Sebastião José Cassiano, o neto é "nervoso" e já tinha se envolvido em confusão antes. “Na escola, eu acho que já. Não sei o que aconteceu. Mas já. Direto a gente aconselha para não brigar. Ele é muito nervoso."

Segundo ele, o jovem já tinha mencionado ter problemas com o professor na semana anterior, mas não explicou o motivo da agressão quando foi confrontado pelo responsável. “Perguntei, mas ele só chorou. Só chorou. Ele não é violento, é nervoso. Moleque novo, tem 14 anos."

A dona de casa Tersina Alves Cassiano também afirmou que o neto tinha reclamado, mas negou que ele seja agressivo. “Ele é calmo, não é um menino ruim. Eu estou surpresa porque ele é calmo, nunca me respondeu. Nunca. Já faz uns dias que ele vinha reclamando. Eu creio que ele é uma pessoa do bem. Se ele deu essa enxadada alguma coisa muito grave deve ter acontecido. Porque ele não é violento. Alguma coisa aconteceu”, disse Tersina.


Fonte: eptv
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.