Diretor e pedagoga de colégio no Paraná são filmados roubando merenda das crianças

Segundo a polícia, comida era levada para creche particular em Apucarana.
Câmeras filmaram a ação dos suspeitos, que agiam durante a noite.

O diretor e a pedagoga de um colégio estadual de Apucarana, no norte do Paraná, foram presos por suspeita de desviar merenda para uma creche particular, na sexta-feira (11). Ambos foram soltos, nesta segunda-feira (11), após pagar fiança de mais de 15 mil, cada.

Filmagens no colégio estadual comprovam os desvios, segundo o Ministério Público (MP-PR). Nas imagens, é possível ver os servidores separando o que querem levar, durante a noite, quando não há nenhum outro funcionário no colégio. Em poucos minutos, eles saem com o que escolheram.
De acordo com a Polícia Civil, pacotes de alimento foram encontrados na escola particular com números de lote e fabricação, correspondentes aos que foram entregues pelo Estado.

Segundo o delegado de Apucarana, José Aparecido Jacovós, os suspeitos tinham até uma "lista de mantimentos".

"Após o colégio ser fechado, eles [o diretor e a pedagoga] retornavam. Cerca de dez minutos após, desligavam o alarme e iam direto para o depósito de alimentos, onde retiravam aquilo que eles desejavam. Levavam até uma lista de mantimentos", conta o delegado.
Entre os produtos encontrados na propriedade estão feijão, milho em conserva e doces, por exemplo. Ainda não se sabe há quanto tempo e qual a quantidade de alimento que foi desviado do colégio, conforme a polícia.

A chefe do Núcleo Regional de Educação (NRE), Maria Onide, afirma que uma sindicância interna será aberta para investigar os desvios.
"Já abrimos uma sindicância. Nós não fomos ainda notificados pelo Ministério Público, mas, assim que formos, iremos responder às questões que estiverem ao nosso alcanco. Estaremos acompanhando, aguardando o desfecho de toda a investigação", diz.

Diretor e pedagoga foram indiciados por peculato (desvio de bens públicos). O advogado dos suspeitos afirmou que, por ora, nenhum dos dois vai se pronunciar sobre o caso.


Fonte: G1
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.