Polícia Paraibana prende quatro suspeitos de saidinhas de banco, assaltos e latrocínio

A Polícia Militar prendeu, ontem, quinta-feira (10), no centro da cidade de Santa Rita, os suspeitos integrantes de uma quadrilha que vinha agindo há mais de 3 meses na Grande João Pessoa, com a prática de assaltos a estabelecimentos comerciais e saidinhas de banco. Eles também são acusados do latrocínio (roubo seguido de morte) do vigilante Jorge Luiz de Araújo, de 40 anos, durante uma saidinha de banco, no dia 18 de agosto deste ano, na cidade de Santa Rita. A vítima tinha sacado dinheiro de uma loja de colchões na qual era funcionário, quando foi surpreendido pelos criminosos.

José Paulo Severo dos Santos, de 33 anos; Juvanil Ikaro Barros de Lucena, 21 anos; o irmão dele, Raniere Italo Barros de Lucena, 24 anos; e Elias Felipe das Neves Nascimento, 18 anos, foram presos por policiais do 7º Batalhão, no início da tarde, na Rua Virgínio Veloso Borges, próximo à 6ª Delegacia Distrital, em Santa Rita. O grupo estava em dois carros e com eles foram apreendidas cinco armas de fogo (quatro revólveres e uma pistola), um simulacro de pistola, papelotes de maconha e cocaína, uma balança de precisão, vários celulares e cartões de créditos de vítimas.

De acordo com o comandante do 7º Batalhão, coronel Júlio César, a quadrilha já vinha sendo monitorada pela PM. “Desde o dia do latrocínio do vigilante, nosso núcleo de inteligência vinha monitorando o grupo, que agia nas agências de Santa Rita, com saidinhas de banco e também assaltos a estabelecimentos comerciais. Intensificamos as ações nas áreas bancárias e de comércio, conseguindo nesta quinta-feira prender esses quatro suspeitos, quando eles estavam planejando cometer mais um crime no centro da cidade”, disse.

A PM encontrou no bolso de um dos suspeitos uma ficha de atendimento dessa quinta-feira (10), do banco do Bradesco do centro de Santa Rita, local em que eles estariam observando pessoas para assaltar, mas a ação foi evitada pelos policiais, após abordagem e prisão de todos quatro.

Quatro crimes elucidados – A prisão dos quatro suspeitos ajuda a elucidar o latrocínio do vigilante, no qual inclusive um dos carros em que eles estavam foi o mesmo utilizado no crime e uma das armas foi a roubada da vítima; uma saidinha de banco, no mês passado, também na cidade; o assalto a uma doceria nessa quarta-feira (9), no bairro de Tambiá, em João Pessoa, cujo carro utilizado no roubo estava com eles; e o assalto a uma loja de roupas, também nessa quarta-feira (9), no centro da cidade de Santa Rita.

Outros envolvidos – Conforme informações do coronel Júlio César, os quatro presos possivelmente pertencem a um grupo maior de criminosos. Eles são dos bairros dos Bancários, Mangabeira e da comunidade Tito Silva, na capital. O oficial contou que eles revelaram que agiam cumprindo ordens de um presidiário da capital, mas não disseram de qual era a unidade prisional. “Falaram apenas que a ordem vinha da casa grande, que na linguagem do crime é como se chama o presídio”, acrescentou.

Os quatro foram apresentados na 6ª Delegacia da Polícia Civil, em Santa Rita. Eles vão responder por associação criminosa, porte ilegal de arma, latrocínio e receptação, já que há suspeitas de que os dois carros usados pela quadrilha sejam roubados, pois as placas estavam adulteradas e não correspondiam às características dos veículos.


Fonte: folhadosertao
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.