Polícia prende um dos últimos integrantes da quadrinha de Valdetário Carneiro

Polícia prende um dos últimos integrantes da quadrinha de Valdetário Carneiro


A polícia militar de Natal conseguiu prender o último membro da quadrilha de Valdetário Carneiro. Francimario Paulino Dantas, 35 anos, suspeito de tráfico de drogas, sequestro e mais de vinte assassinatos em várias cidades do RN além de um sequestro em Santana do Matos.

Francimario, seria hoje (segundo a polícia) um dos maiores traficantes de drogas da zona norte na capital do estado.

Francimario agora ficara a disposição da justiça onde deverá preso por algum tempo.

QUEM ERA VALDETÁRIO CARNEIRO:

Um dos mais temidos e perigosos bandidos da Região Oeste do Rio Grande do Norte, José Valdetário Benevides Carneiro, de Caraúbas-RN, desafiando a polícia e espalhando o medo por todo o RN. Completa 12 anos de sua morte neste ano de 2015.
Casa onde Valdetário Carneiro foi morto, há doze anos, nunca mais foi ocupada.




José Valdetário Benevides Carneiro, 44 anos, morreu na madrugada do dia 10 de dezembro de 2003, durante uma ação policial que tinha como objetivo capturá-lo. No momento do cerco, o pistoleiro e assaltante José Valdetário Benevides Carneiro se encontrava no sítio Serrote, zona rural do município de Lucrécia, juntamente com sua mulher Silvana e o filho de 01 ano. Policiais civis, militares e Federais, chegarama até a casa de Valdetário e deram voz de prisão ao elemento que de imediato reagiu à prisão, sendo alvejado com aproximadamente 13 tiros.

Valdetário era, na época, o bandido mais procurado do Rio Grande do Norte. Segundo os registros policiais, ele atuava em parceria com outros bandidos perigosos, também mortos em confrontos com policias. No dia em que foi morto, Valdetário foi encontrado com documentos falsos. O corpo do bandido foi examinado no Instituto Técnico Científico de Polícia (ITEP) de Mossoró e foi enterrado no cemitério municipal de Caraúbas.

A quadrilha que era comandada por Valdetário Carneiro ficou conhecida e temida por suas ações criminosas. O bando que agiu por vários anos no Oeste potiguar tinha como atividades: Invadir cidades, matar pessoas inocentes, executar políticos e praticar assaltos a bancos e carros-fortes. Os membros da gangue dos ‘Carneiro’ protagonizou também chacinas e fugas espetaculares de delegacias e presídios não só no Rio Grande do Norte, mas também, em outros Estados da região Nordeste, entre eles o Ceará.



Fonte: focoelho


Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.