Jovem é condenado a quase 47 anos de prisão por assassinato em universidade

O ex-universitário Fabiano Cardozo Machado, de 26 anos, foi condenado a 46 anos e 8 meses de prisão em regime fechado nesta terça-feira por homicídio qualificado e tentativa de homicídio.


No dia 26 de maio de 2014, Fabiano assassinou a facadas o representante comercial Claudecir Altair Lenz, de 44 anos, e tentou matar os colegas de faculdade Alexandra Romeiro Soares e Alessandro Adami. Os três crimes ocorreram na Universidade de Passo Fundo (UPF), no Rio Grande do Sul, e teriam sido motivados por ciúmes.

O juiz Rafael Echevarria Borba, da 1ª Vara Criminal de Passo Fundo, responsável por proferir a sentença, destacou que Fabiano praticou os crimes de forma premeditada, em local público e na presença de várias testemunhas. Além disso, observou que a personalidade do jovem “demonstra uma passionalidade exacerbada e uma conduta teatral superficial, além de uma covardia desproporcional”.

Na sentença, o magistrado defende que "oacusado cometeu o crime por motivo torpe, pois sentia atraçãopor Alessandro Adami e não admitia a proximidade existente entreesta pessoa e Alexandra". O homicídio, de acordo com o juiz, também foi cometido por motivo torpe, pois "o réu, que nãopossuía inimizade com Claudecir, agrediu-o pelo simples fato de eleter interrompido a agressão contra Alexandra Romeiro Soares".

Relembre o caso
O crime ocorreu por volta das 20h, na Estrada do Trigo, na UPF. De acordo com a denúncia, Fabiano aproximou-se de Alexandra e, após uma rápida conversa, puxou-a pelos cabelos e golpeou insistentemente sua cabeça contra a parede. A jovem sofreu traumatismo craniano. Alexandra também foi agredida com socos e pontapés ao cair no chão, mas conseguiu fugir. Alexandro Adami, também estava no local.

Nesse momento, Claudecir Altair Lenz aproximou-se para tentar impedir a agressão e evitar que o outro rapaz fosse agredido, mas foi atingido por uma facada. O homem foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em decorrência de uma hemorragia interna.
Depois disso, Fabiano começou a perseguir Alessandro, que se escondeu dentro da universidade. O agressor tentou invadir o prédio, mas foi contido por terceiros e desarmado por vigilantes.


Fonte: extra
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.