STJ aumenta as penas do ex-goleiro Bruno e de Macarrão

O ex-goleiro Bruno Fernandes de Souza e o amigo dele, Luiz Henrique Romão, o Macarrão, tiveram suas penas aumentadas pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) na quarta-feira, 14 de outubro. 

A decisão do ministro Rogério Schietti Cruz acolhe um pedido do Ministério Público, feito após os advogados de Bruno e Macarrão terem conseguido reduzir a pena inicialmente aplicada. O Ministério Público recorreu contra a redução das penas dos réus. O recurso foi julgado na última quarta-feira. A informação foi publicada pelo jornal "Estado de Minas". O STJ confirmou as informações, embora a decisão ainda não tenha sido publicada.



Bruno foi condenado, em outubro de 2009, a quatro anos e seis meses de prisão por cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal contra Eliza Samudio em dezembro de 2010, no processo que corria no Rio de Janeiro desde outubro 2009. E Macarrão tinha recebido condenação de três anos de reclusão por cárcere privado.

A nova sentença aumentou a pena de Bruno para dois anos e três meses de reclusão e a de Macarrão para um ano e quatro meses de reclusão. Essas penas não vão se somar a sentença de Bruno e Macarrão pelo sequestro e morte de Eliza.

Mas em 2012, os advogados deles entraram com recurso e conseguiram diminuir as penas do atleta para um ano e nove meses de prisão, em regime aberto, e a de Macarrão para um ano e dois meses de reclusão em regime aberto.

Pelo assassinato de Eliza, Bruno foi condenado pela Justiça de Minas Gerais a 22 anos e três meses de prisão. E Macarrão recebeu pena de 15 anos de prisão.





Fonte: extra
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.