Escoteira de 15 anos é condecorada por evitar que criança morresse engasgada na PB

Instrutor da adolescente constatou que ela usou manobra de Heimlich de forma correta e com tranquilidade
Anaísa aprendeu técnica como escoteira
A escoteira Anaísa Nascimento dos Santos, de 15 nos, recebeu no domingo (5) a condecoração escoteira ‘Medalha de Cruz de Valor Caio Vianna Martins’ por ter salvo a vida do vizinho, uma criança de dois anos, em fevereiro deste ano. O menino estava brincando quando se engasgou com uma bola de gude. A medalha é destinada a premiar ações de valor, salvamentos e outros atos que demonstrem coragem e heroísmo e só pode ser concedida a sócios do Movimento Escoteiro, ou órgãos do Escotismo.


Gabriel Arcanjo Targino, de dois anos, brincava no terraço de casa, no Jardim Veneza, com a vizinha Mariana Nascimento, de cinco anos. A mãe do menino, Edilma, a irmã dele, Mariana dos Santos, de 12 anos, e a vizinha Anaísa estavam dentro de casa, quando foram surpreendidas por Mariana, que entrou assustada e pedindo ajuda. Ela disse que Gabriel havia engolido algo.

Edilma ficou desesperada e tentou socorrer o filho, mas não conseguiu e ele já estava perdendo as forças por falta de ar. Anaísa ouviu a situação e saiu no terraço, onde aplicou a técnica de salvamento conhecida como manobra de Heimlich, que aprendeu como escoteira.

Anaísa colocou o pequeno Gabriel em pé na frente e de costas para ela, passou os braços em volta dele, mais ou menos na altura do estômago, e depois pressionou para dentro e para cima ao mesmo tempo. Nesse momento, Gabriel expeliu a bola de gude que esteve ao alcance dele por acidente.

O menino ainda estava com problemas para respirar, mas a escoteira o levou para o gramado do jardim, o deitou de bruços e deu tapas leves nas costas para que ele expelisse saliva. Gabriel vomitou e voltou a respirar normalmente.

O garoto ficou em casa sob observação constante dos pais, não tendo apresentado anormalidades no comportamento respiratório nas horas subsequentes ao acidente.

A manobra

Anaísa aprendeu a técnica com o instrutor Edmilson Montenegro Fonseca, do grupo Escoteiros Dragões do Mar, de João Pessoa. Segundo ele, a pessoa mais próxima precisa agir rapidamente na hora de usar a técnica.

Ele disse que a forma correta de aplicar a manobra de Heimlich varia para bebês e para crianças e adultos. No caso de adultos, o procedimento é segurar a vítima por trás para evitar que ela caia por desfalecimento, fechar punho sobre a palma da outra mão, comprimindo abaixo do osso esterno com a parte lateral da mão fechada (junto à base do dedão) executando um movimento em 'J' em direção ao centro do corpo da vítima e para cima.

A irmã de Gabriel, Ana Luíza, teria dito ao instrutor Edmilson que Anaísa demonstrou calma e controle diante da situação, e ele constatou que ela aplicou a manobra de forma correta segundo os critérios técnicos da instrução.



Fonte: portalcorreio

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.