Homem é esfaqueado após confusão em fila de água

Suspeito foi dedurado por 'furar' fila e jurou acertar as contas com a vítima.
Nenhum suspeito do crime ainda foi localizado.
Moradores fazem fila para distribuição de água, em Colatina (Foto: Sino Silva/ Leitor A Gazeta)
Um homem de 34 anos foi esfaqueado após avisar à Polícia Militar que um morador havia furado a fila de distribuição de água, em Colatina, Noroeste do Espírito Santo, nesta quarta-feira (16).

O crime ocorreu por volta de 17h30, na rua Santo Antônio, em frente a um supermercado.
Testemunhas contaram que a vítima chamou a Polícia Militar para falar que o suspeito tinha furado a fila. O homem foi retirado pelos policiais e jurou acertar as contas com a vítima.

Depois que a entrega de água mineral terminou e os policiais saíram do local, o suspeito voltou com mais quatro amigos. Eles agrediram a vítima com socos e pontapés. Depois, seguraram o morador e o suspeito desferiu um golpe de faca nas costas da vítima.

Socorro
A vítima foi levada para o pronto-socorro do Hospital Sílvio Avidos e, segundo a Polícia Militar, não corre risco de morrer. Militares do Grupo de Apoio Operacional (GAO) fizeram buscas na região, mas, até quinta-feira (17), nenhum suspeito foi localizado.

Investigação
De acordo com o titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Colatina, delegado Fabricio Bragato, as investigações já começaram.

“Fomos até o local do crime mas o acusado não foi encontrado. Ainda vamos ouvir a vítima para saber mais detalhes do crime. Precisamos também identificar as outras pessoas que ajudaram a agredir a vítima. Mas as investigações já começaram”, garantiu.

Fila
Com medo de ficar sem água, moradores de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, começaram a reservar lugares na fila da distribuição realizada pela Samarco. Cadeiras, garrafas pet, caixas de sapato e pedras foram deixadas ao longo da calçada em bairros da cidade, para marcar posição.

“É litro descartável, caixas de sapato com o nome de três pessoas, guardando lugar para elas. Na hora que a pessoa chega na frente, o que realmente está na fila desde cedo tem que deixar ele entrar, porque senão causa confusão”, disse a dona de casa Ivanete da Silva, moradora do bairro Nossa Senhora Aparecida.


Fonte: g1
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.