Suspeito de matar universitária a facadas é preso

Após identificar o suspeito da morte da estudantes de Direito Dóris Terra Silva, em São Francisco de Paula, a polícia o prendeu às 22h30min de quarta-feira. De acordo com a investigação, Luis Paulo da Silva Nunes, 31 anos, matou a jovem para roubar o carro dela.
Suspeito de matar jovem em São Francisco de Paula é preso Facebook/Arquivo pessoal
Ele foi detido na Rua Arthur Bernardes, próximo ao número 400, no Bairro Niterói, em Canoas. As informações são do blog Caso de Polícia, da Rádio Gaúcha. Nunes foi conduzido à Delegacia de Homicídio do município, onde prestou depoimento por quase toda a madrugada. Com isso, a divulgação da prisão só ocorreu na manhã desta quinta-feira.

Uma coletiva para a imprensa deve ocorrer até o final da manhã desta quinta, no Palácio da Polícia, em Porto Alegre, para dar mais detalhes sobre a investigação e, ainda, sobre o depoimento do preso.

Relembre o caso

Estudante do 8º semestre de Direito da PUCRS, Dóris havia desaparecido no começo da tarde de domingo, no município da Serra. Ela disse a familiares que iria à farmácia e, depois, não foi mais vista.

Horas mais tarde, o carro da jovem, um Toyota Corolla, foi encontrado no bairro Rio Branco, em Canoas. O celular dela estava desligado, dentro do veículo. Às 23h, o corpo da vítima foi localizado a cerca de quatro quilômetros do centro de São Francisco de Paula, às margens da RS-020.

Foi o depoimento de uma testemunha próxima ao suspeito que levou a polícia a identificar Luís Paulo. O investigado teria dito que iria "fazer um dinheiro para o Natal e o Ano-Novo" na Região Metropolitana. Ou seja, segundo a polícia, planejava cometer assaltos.

Para se deslocar, o homem roubou um veículo no centro da cidade onde morava: o Toyota Corolla 2007, de cor preta, que pertencia a Dóris. Ainda não se sabe, porém, o que motivou a morte da estudante, já que a polícia não acredita que o assassinato tenha sido premeditado. A hipótese mais provável é latrocínio, mas também está sendo apurado um possível crime passional.

Não foi encontrado sangue dentro do veículo. A universitária tinha marcas de facadas na região do peito e do abdômen, machucados nas mãos (que indicariam uma tentativa de reagir) e nenhum sinal de violência sexual.

A polícia encontrou uma faca próximo ao corpo da estudante, e o instrumento foi reconhecido pela testemunha que auxiliou na identificação do suspeito. Outro indício da participação do homem são registros de câmeras de segurança em Canoas. Há imagens do Corolla estacionado nas proximidades da Rua Guilherme Schell, no bairro Rio Branco, e um vídeo do investigado caminhando na calçada um minuto depois de o veículo parar. Ele atravessou a passarela da Estação Niterói e se deslocou para o bairro Niterói, onde teria familiares. Nessas imagens, o homem também foi reconhecido pela testemunha.

Luís Paulo tem passagens por desacato e porte de drogas. Conforme o depoimento da testemunha, ele estaria sob efeito de crack no momento do crime. Pelas circunstâncias do assassinato, a Polícia Civil não descarta a participação de uma segunda pessoa, apesar de admitir que as evidências levam a crer que o suspeito tenha agido sozinho.

Filha do ex-prefeito de São Francisco de Paula e atual subsecretário do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, Sérgio Bandoca Foscarini da Silva, Dóris cursava o oitavo semestre da faculdade de Direito da PUCRS e era estagiária de um escritório de advocacia na Capital, onde morava com a família.


Fonte: zerohora
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.