“Vem chumbo grosso”, diz Brandão ao concluir Operação "Abril Despedaçado"

Ao concluir o primeiro dia da Operação "Abril Despedaçado", o delegado Carlos Brandão, de Assu, avisou: “Vem chumbo grosso”, se referindo ao resultado exitoso do trabalho policial que contou com a participação direta da Delegacia de Caraúbas, da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal, e terminou, em sua primeira fase nesta quinta-feira, 10, com 15 prisões, sendo 7 por determinação judicial, 8 em flagrante, uma troca de tiros onde o suspeito de pistolagem e fugitivo de justiça terminou preso, e apreensão de 13 armas, munições e carros.
Mais de 150 homens da polícia, contando com suporte da delegacia móvel da Policia Civil e o helicóptero da Secretaria de Segurança e Defesa Social do Governo do Estado, começaram a operação nas pimeiras horas desta quinta-feira simultaneamente em 24 endereços nos municípios de Assu, Alto do Rodrigues e Parnamirim.
“A investigação teve início depois do homicídio do vereador Manoel Ferreira Targino, mais conhecido por`Manoel Botinha´, morto no dia 22 de abril de 2015. Com o desenvolvimento das investigações foi descoberta a existência de grupos que realizavam homicídios contratados. Acreditamos que com esta Operação, aconteça uma grande queda na taxa de homicídios na região do Vale do Assú”,  detalhou Carlos Brandão.
Entre as 15 prisões efetuadas, sete delas foram decorrentes de mandados de prisão e oito foram prisões em flagrante. Também foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão que resultaram em apreensões de três veículos, quatro revólveres, três pistolas, seis espingardas e vasta munição, dentre outros objetos ilícitos.
Nas cidades de Assú, Parnamirim e Alto do Rodrigues foram detidos por cumprimento de mandado de prisão;
José Roberto Nascimento da Silva, vulgo “Feitosa”;
Itamar Veríssimo de Melo;
Welber Veríssimo de Melo, vulgo “Ebinho”;
Jalisson Veríssimo de Melo, vulgo “Jalin”;
Douglas Daniel Morais de Melo;
Damião Firmino da Silva e
Eder Frankle da Silva.
“A nossa Operação tinha como um dos alvos o foragido e condenado da Justiça, Francimar Paulino da Silva, mais conhecido como “Mal de Duzentos”, suspeito do cometimento de vários homicídios na região e de integrar uma associação criminosa especializada em crimes de pistolagem. Ele estava foragido da Justiça desde o dia 16 de março de 2014, quando conseguiu escapar da Cadeia Pública de Mossoró. No momento da abordagem policial, Francimar Paulino da Silva efetuou disparos contra os policiais e durante a ação, o criminoso veio a óbito”, relatou o delegado Carlos Brandão.
O delegado Carlos Brandão adiantou uma informação interessante, que retrata bem o desempenho do trabalho da Polícia no Vale do Açu. Já são mais de 2 meses sem ser registrado homicidio em Assu, quando antes a média era de pelo menos um homicidio por semana. Depois que o trabalho de investigação intensificou, com intimações, qualificação de suspeitos, buscas, já houve uma redução brusca. Com as prisões, o delegado Carlos Brandão acredita que a redução já registrada será consolidada.
Abril Despedaçado
O nome da Operação Abril Despedaçado é uma alusão ao filme do diretor Walter Salles, que aborda o conflito de terras entre duas famílias no interior nordestino do Brasil e o assassinato de membros dos grupos rivais. “Nesta região do RN, alguns homicídios ainda são praticados por criminosos que atuam em crimes de pistolagem. A Operação Abril Despedaçado mostra que nós da Polícia Civil estamos investigando e prendendo aqueles que atentam contra a vida”, destacou o delegado titular da DP de Caraúbas, Erick Gomes da Silva.


Fonte: mossorohoje
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.