CE: Polícia Civil desarticula grupo envolvido em roubo de cargas

Três integrantes de um grupo criminoso especializado em ataques a empresas de entrega de encomendas foram presos pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). A ofensiva, realizada por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), se deu logo após o bando cometer mais um delito, na manhã da terça-feira (26). Outros três partícipes da organização criminosa foram identificados pela Polícia.
A empresa, alvo dos infratores, realiza serviço de entrega de objetos comprados pela internet. Os entregadores eram abordados e as encomendas subtraídas. As apurações policiais constataram que informações privilegiadas, como rota e descrição dos produtos, eram repassadas por um funcionário do empreendimento. Ele teria alertado aos outros infratores sobre as investigações da Polícia. O homem foi demitido, após um ano de trabalho. Cerca de 30 Boletins de Ocorrência (BO) foram registrados pelo dono e por trabalhadores da empresa a respeito dos roubos. A estimativa é de que o prejuízo causado pelos assaltantes chegue a R$ 300 mil. Assim que tomavam os objetos, rapidamente retiravam o rastreador da carga.

Ontem, a ação criminosa mudou a rota de produtos como eletrônicos, celulares, relógios e câmeras fotográficas, que tinham como destino as residências das pessoas que os compraram. Os objetos foram tomados no bairro Henrique Jorge, Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2), próximo à Praça Dom Bosco. O motorista do carro que levava as encomendas foi abordado por assaltantes em um veículo Fiat Pálio, de cor vermelha e placas NHE-3113.

As investigações da Polícia sobre o esquema criminoso foram iniciadas há três meses, resultando nas prisões de Bruno Rodrigues de Oliveira (24), que atuava como motorista do grupo; Marcelo Augusto Rodrigues da Silva (20), conhecido como “Marcelo Palhaço”, que é um dos assaltantes; e Ingryd Bezerra Maciel (19), que guardava o material roubado.

“Marcelo Palhaço”, que tem o apelido por ter uma imagem de palhaço tatuada no corpo e que responde a três procedimentos policiais por roubo, além de crime de trânsito, foi reconhecido pelo motorista da empresa como um dos assaltantes. O chefe do bando, identificado como Francisco Jefferson Silva de Souza, conhecido como “Bebel”, namorado de Ingryd, também foi reconhecido, por foto, como sendo um dos ladrões. Ele continua sendo procurado pela Polícia.

Prisões
Bruno, que não possuía antecedentes criminais, foi interceptado no Fiat – que é locado por ele para realizar serviço de “táxi amigo” – na Rua Oliveira Sobrinho, bairro Bonsucesso – AIS 2. Ele informou aos policiais que teria feito corridas para os clientes “Bebel” e Neilton Martins Portela – também procurado pelos policiais. O preso disse ainda que a mercadoria havia sido deixada na casa de “Bebel”, que fica na Rua Iguatu, bairro Serrinha – AIS 5. No imóvel, os policiais apreenderam uma motocicleta Honda de cor branca, que foi reconhecida por testemunhas como sendo o veículo usado para dá apoio aos roubos das cargas transportadas pela empresa.

“Marcelo Palhaço” foi preso quando os policiais se dirigiam para a casa de Neilton, situada na Rua Montevidéu, também na Serrinha. A casa de Neilton foi encontrada aberta pelos policiais, que foram informados que o homem havia acabado de sair. No local, foram apreendidos produtos roubados.

Ingryd, que também não possuía antecedentes criminais, foi presa em sua residência – um apartamento alugado na Rua Pedro Aguiar, bairro Itaperi. No endereço, os policiais apreenderam várias caixas das mercadorias roubadas, que foram deixadas no imóvel por “Bebel”, além de diversos envelopes, boletos, cartões de crédito, cartões de refeição e passe cards pertencentes a clientes e funcionários da empresa.

Marcelo, Bruno e Ingryd foram encaminhados à DRFVC, onde os homens foram autuados em flagrante por roubo qualificado por uso de armas e concurso de pessoas e a mulher indiciada por receptação, sendo arbitrada pela autoridade policial fiança no valor de dois salários mínimos para ela.

Os outros três partícipes do grupo, que são “Bebel”, Neilton e o ex-funcionário da empresa, também serão indiciados no inquérito policial que apura o caso. O bando também é suspeito de roubar produtos levados pelo Sedex, dos Correios – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.



Fonte: cearaagora
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.