Padrasto é preso suspeito de estuprar e engravidar enteada de 12 anos, em Belém-PB

Abusos aconteciam há cerca de um ano em um sítio da Zona Rural do município de Belém. Mãe da menor disse que não desconfiou dos abusos, mas pensou o crescimento da barriga da filha era por conta de lombriga




Um homem de 37 anos foi detido, na quarta-feira (27), suspeito de estuprar e engravidar a própria enteada. Os abusos aconteciam há cerca de um ano em um sítio da Zona Rural do município de Belém, no Brejo paraibano, a 126 km de João Pessoa. Em outro caso, no município de Catolé do Rocha, Sertão paraibano, a 413 km da Capital, um jovem de 20 anos de idade foi preso suspeito de estuprar, no ano de 2013, uma adolescente de 13 anos. A menina sofria de problemas mentais.

No município de Belém, segundo o delegado Luiz Gonzaga, a polícia soube do caso após denúncia do Conselho Tutelar.

Durante depoimentos, segundo o delegado, a mãe da menor contou que notou o crescimento da barriga da filha, mas pensava que era lombriga.

“Recebemos a denúncia e iniciamos investigação. A mãe da menor disse que não desconfiou de nada, já que a menina e o padrasto não se falavam em casa. Ela contou que notou a barriga da menina crescer, mas pensou que fosse lombriga e levou a garota ao médico. Na consulta, o especialista confirmou a gravidez e foi ai que a menina falou sobre os abusos. Ouvimos a menor e, segundo ela, os estupros vinham acontecendo desde 2015, mas ela não soube precisar quantas vezes teria sido estuprada.”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, a polícia convocou o homem para prestar depoimento. Ele confirmou os abusos sexuais, mas disse que a menina era quem o agarrava.

“Ele confirmou o relato da menina, mas disse que foram três relações sexuais e que era a vítima quem o agarrava para forçar o sexo. Não acreditamos e mesmo que fosse verdade isso não tiraria a culpa do crime. Ele também disse, e a menina confirmou, que a última relação havia acontecido há dois meses. Não pudemos relatar o crime como flagrante, mas o homem vai responder por estupro de vulnerável”, contou o delegado Luiz Gonzaga.

Após prestar depoimento o suspeito foi liberado por não ter sido pego em flagrante.

Preso por estupro em Catolé do Rocha

Já em Catolé do Rocha um jovem de 20 anos foi preso suspeito de ter estuprado, no ano de 2013, um jovem de 13 anos. A menina, segundo a polícia, sofria de problemas mentais.

De acordo com a Polícia Civil, após o crime o suspeito conseguiu fugir e passou cerca de dois anos foragido. Após investigações, policiais descobriram que o jovem havia voltado a morar em Catolé do Rocha e conseguiram localizá-lo na Zona Rural.

Preso, o suspeito foi encaminhado para a delegacia, onde prestou depoimento e, posteriormente, foi transferido para o presídio em Catolé do Rocha.


Fonte: portalcorreio
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.