Preso que postou foto de dentro do Presídio negociava armas e drogas pelo WathsApp

Paraná - Além das muitas regalais, o presidiário Heron Montanari Oliveira, que estava cumprindo pena no Presídio Central por Tráfico de Drogas, também negociava armas e drogas com criminosos que estavam fora da cadeia.
Depois da prisão de um jovem, identificado como Jeferson Aparecido De Jesus Ferreira, que foi preso armado no último dia 09, os Policiais apreenderam seu aparelho celular e ao verificar o aplicativo WhatsApp ficaram surpresos com um bate papo entre ele e o presidiário Heron.
Nas conversas, Jeferson posta fotos de armas que estão à venda. Ele também posta foto de várias notas de R$ 50,00 e R$ 100,00, com a frase: “De Sábado”... Dando a entender que foi o resultado de algo ilícito que praticou.

Heron menciona, em suas postagens, que negocia drogas direto com um boliviano na cidade de Guajará-Mirim e que está “de boa” na cadeia, pois, segundo ele, comanda todo os presos do Sistema Prisional do Estado: “Aki é de boa nois domina essa cadeia tudo do estado... Tá ligado sou muito considerado dentrodas cadeias”.

O presidiário ainda aconselha o amigo a não pagar fianças com valor alto, pois em 30 dias o valor cai para um salário mínimo.

No final da conversa, Heron fecha a compra de um revólver, onde paga a arma com dinheiro e maconha.
 
Devido a vários acontecimentos que vinham acontecendo no Presídio Central, a SEJUS decidiu trocar a direção daquele presídio. A primeira ação do novo diretor, o Agente Penitenciário Moacir Simões, foi transferir todos os presos que já são condenados, incluindo o Heron Montanari, para o regime fechado do Presídio Agenor Martins de Carvalho. O novo diretor aproveitou a ocasião e trocou toda a chefia daquela Unidade Prisional, acabando definitivamente com as regalias de muitos apenados.

Fonte: comando190.com.br
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.