Suspeitos de matar empresário e mulher em Minas Gerais são presos

Dois menores suspeitos de matar um empresário e a mulher dele foram apreendidos por agentes da Delegacia de Araxá, em Minas Gerais, nesta quarta-feira (27).

(Relembre Aqui)
Higor e Rafaela podem ter sido vítimas de um latrocínio
Uma faca que teria sido usada pelos jovens para cometer o crime foi também apreendida e será periciada. Higor Humberto Fonseca de Sousa, de 26 anos, e a companheira dele, a estudante Rafaela D’Eluz Giordani, de 21, foram executados dentro da própria casa, no bairro Veredas de Belvedere, na noite do último sábado. O casal teve as mãos e pernas amarrados nas costas antes de ser morto.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os suspeitos foram apreendidos nesta manhã. Em depoimento, um dos jovens disse que a arma usada no duplo homicídio teria sido deixada no local do crime. Assim, investigadores foram até o local, onde apreenderam uma faca. Policiais ainda tentam localizar um suspeito.
Faca que teria sido usada no crime foi apreendida
Segundo a polícia, o corpo de Higor foi encontrado em um dos quartos amordaçado, com mãos e pernas amarradas para trás e com marcas de facadas no tórax. Sobre o rapaz foi jogado fubá de milho. Rafaela estava em outro cômodo, presa em situação semelhante e também com várias perfurações pelo corpo. No entanto, sobre o corpo dela foi atirado açúcar.

Vizinhos contaram que, na tarde de sábado, chegaram a ouvir gritos vindos da casa, mas que não chamaram os policiais pois achavam que o casal estava promovendo uma festa.

Segundo William Tardelli, que é primo de Rafaela e funcionário da assessoria de comunicação da Delegacia de Homicídio de Araxá, o crime brutal chama atenção dos investigadores do caso.

— A suspeita inicial é de que três ou quatro pessoas tenham participado do crime. O Higor era forte. Por isso pensamos assim. As duas linhas de investigações seguidas são de homicídios motivado por vingança por causa da brutalidade ou latrocínio (roubo seguido de morte). Mas confiamos mais nesse último porque eles tiveram pertences levados pelos criminosos. O Higor e minha prima costumavam guardar dinheiro na casa, mas ainda não sabemos se alguma quantia foi levada.
Casal teria gritado durante agressões
A Polícia Civil de Minas Gerais informou que está à procura de testemunhas e imagens de câmeras de segurança que possam ajudar na identificação dos suspeitos, que levaram dois televisores e uma caminhonete do casal.
— Foi um crime brutal — acrescentou Tardelli.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o rapaz era filho de Geraldo Humberto de Sousa Borges, ex-vice presidente administrativo do Esporte Clube Mamoré, time de futebol de Patos de Minas, no Alto Paranaíba. O jovem e a companheira foram velados ainda neste domingo, no Cemitério de Araxá. Mas o corpo de Higor seguiu para Patos de Minas, onde moram seus parentes.

Confira a nota oficial da Polícia Civil de Minas Gerais:
"Os delegados Cezar Colombari e Sandro Montanha realizaram, na manhã desta quarta-feira (27), a prisão de dois homens e a apreensão de dois adolescentes suspeitos de terem participado do crime de latrocínio que vitimou o casal Higor Humberto Fonseca de Sousa, de 26 anos, e a esposa dele, Rafaela D'Eluz Giordani, de 21, no último sábado, em Araxá. Uma faca também foi apreendida e será encaminhada para análise da perícia.
Assim que todos os suspeitos do crime forem identificados, a Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Minas Gerais irá divulgar as informações oficiais. Os policiais procuram ainda por Yuri Santiago Borges, de 22 anos, que também é suspeito de participar do crime."


Fonte: extra
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.