Casa de suspeito de raptar e abusar de criança é incendiada no RS

Homem foi preso na terça-feira e depois foi transferido para o presídio.

Bombeiros foram acionado durante a madrugada para conter as chamas.

Bombeiros tentam conter as chamas (Foto: Cleuton Lanes/Corpo de Bombeiros)

A casa do homem suspeito de raptar e abusar sexualmente de uma criança de cinco anos foi incendiada na madrugada desta quarta-feira (10) em Capão da Canoa, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. O Corpo de Bombeiros foi acionado para combater as chamas. A polícia acredita que o fogo tenha sido provocado por vizinhos como forma de vingança pelo abuso contra a criança.

Durante a madrugada, em frente à Delegacia de Polícia para onde o suspeito foi levado depois da prisão na terça-feira (9), dezenas de pessoas se aglomeraram em uma espécie de vigília. Por volta da 1h da madrugada ele foi transferido para o presídio de Osório e teve que sair pela porta dos fundos.

O homem de 41 anos suspeito de levar de bicicleta a menina de cinco anos que brincava em uma rua de Capão da Canoa foi preso no dia seguinte ao rapto, ocorrido na tarde de segunda-feira (8).
Ele foi preso em casa, onde ocorreu o estupro, segundo aponta a investigação. No local, foi encontrado um celular com um vídeo de um homem mantendo relações sexuais com uma menina. A polícia acredita que seja a criança de cinco anos com o suspeito preso.

O aparelho também continha inúmeras imagens de crianças nuas, conforme a delegada Sabrina Deffente, responsável pela investigação. O aparelho vai agora passar por uma análise da perícia. "A partir disso não restou dúvidas nenhuma que era ele", observa Sabrina.

A menina também reconheceu o local do crime. No relato para os policiais, ela disse que a casa era barulhenta devido a dois cachorros. Relatou ainda que o quarto, onde ocorreu o estupro, era verde. "As duas informações fecharam", disse a delegada. Na casa também foram localizadas petecas de cocaína.
Em depoimento na delegacia, o homem não confessou o crime. "Ele disse que é doente, que não sabe de nada."
Imagem mostra momento em que criança foi levada pelo suspeito do rapto (Foto: Brigada Militar/Reprodução)
O suspeito tem histórico de estupros de crianças. Segundo a delegada, também será incluso no inquérito o depoimento de uma sobrinha da ex-mulher do homem, que foi abusada por ele quando tinha 11 anos.

A polícia chegou até o homem por uma pessoa que viu as imagens dele andando de bicicleta com a menina.

Menina vai realizar exames em Porto Alegre
A menina de 5 anos vai passar agora por uma bateria de exames em Porto Alegre. Conforme a delegada Sabrina Deffente, a menina apresenta "lesão corporal visível", com marcas de socos no rosto e ainda tinha indícios de abuso sexual.

Ainda na madrugada de terça-feira (9), a criança foi levada para o Departamento Médico Legal (DML) de Osório para realização do exame de corpo de delito.

Já nesta quarta-feira (9), ela deve viajar para Porto Alegre, onde irá fazer uma série de exames no Centro de Referência no Atendimento Infanto-Juvenil (CRAI), do Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas, onde será atendida por uma equipe multidisciplinar, entre eles psicólogos, enfermeiros e médicos.

A menina será acompanhada de um integrante do Conselho Tutelar de Capão da Canoa, adianta a delegada.

Sabrina espera obter nos próximos dias o resultado preliminar do laudo da perícia para poder formalizar na Justiça o pedido de prisão de um homem, considerado suspeito, e que aparece em uma gravação em uma bicicleta acompanhado da menina. "Já temos 90% de convicção que é ele."

A delegada também observa que ele tem antecedentes criminais por estupro de vulnerável.
A bicicleta do homem também havia sido achado na manhã de terça-feira, perto de um campo de futebol, no bairro Santa Luzia.


Fonte: G1
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.