Associação potiguar compõe comissão para reforma de legislação militar

Nesta segunda-feira (6), a Associação dos Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte (ABM/RN) passou a compor uma comissão nacional formada para propor uma reforma do Código Penal Militar e do Código de Processo Penal Militar. 

Com o debate, os membros integrantes vão encaminhar sugestões de remodelamento das legislações, consideradas ainda muito ligadas aos tempos da Ditadura Militar. O deputado federal Subtenente Gonzaga, do PDF de Minas Gerais, constitui o parlamentar a quem vão ser endereçadas as proposições.

A partir da presença da ABM/RN, militares potiguares vão ter a oportunidade de acompanhar e discutir as mudanças de perto, sem intermediações. 

Em Brasília

No intuito de participar desse e de outros projetos, membros de associações do RN estão em Brasília nesta semana. Das 25 entidades componentes da Associação Nacional de Praças, 15 fizeram-se presentes na capital federal para o encontro. 

Entre as principais pautas levantadas, consta a polêmica Reforma da Previdência. Embora ainda não tenham sido afetados pelo rigor da nova legislação previdenciária, os militares creem, até mesmo pelas próprias declarações do governo federal, não tardar para que projeto semelhante seja aprovado para policiais e bombeiros, em todas as carreiras.

Considera-se “frágil” a manutenção do atual sistema de contribuição militar.

Por essa razão, há consenso na Associação Nacional no sentido de manifestar seu repúdio à reforma, de modo a se solidarizar com os trabalhadores acobertados pelo Regime Geral. Um posicionamento oficial da entidade vai ser divulgado nesta terça-feira (7).

Contra a Reforma da Previdência

Além disso, na quarta-feira (8), os potiguares presentes em Brasília vão participar de uma grande manifestação nacional contra a Reforma da Previdência. 

A participação do RN nos debates desta semana atualiza a pauta estadual quanto a diversas matérias fundamentais de lutas das categorias de militares, como a questão do ingresso nas corporações e a própria legislação previdenciária. 

Assessoria de imprensa

Militares reunidos em encontro 
da ANASPRA em Brasília
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.