PMs potiguares amargam a pior remuneração do País

Levantamento realizado pelo portal de notícias G1 mostra os salários-base dos policiais e bombeiros do estado pelo País. Nela, o Rio Grande do Norte aparece como o terceiro pior, à frente apenas da Paraíba e do Espírito Santo.

O quadro seria, naturalmente, já desvantajoso para os profissionais potiguares; na realidade, contudo, trata-se de situação ainda pior, porque os números não mostram as vantagens variáveis de estado para estado.

Levados em consideração esses benefícios, o RN mostra-se a unidade federativa que pior remunera seus militares.

No ES, por exemplo, somados todos os acréscimos financeiros, o soldado pode chegar a ganhar mais de R$ 3 mil, de acordo com informações apresentadas na matéria do G1. 

“O governo diz, no entanto, que há uma remuneração extra paga a todos os soldados e que o salário-base, na prática, é de R$ 3.052,06”, diz o texto.

Em contrapartida, no estado potiguar, conforme disposições da Lei Complementar 514/2014, há uma instituição de subsídios, que são quantias invariáveis. 

Os montantes mostrados na tabela, portanto, de R$ 2,9 mil são os percebidos por bombeiros e policiais no RN, transformando essa unidade federativa na pior, em termos remuneratório, para ser militar em todo o Brasil.

Acrescente-se a este fato crises seguidas na área de segurança pública, em que profissionais arriscam cotidianamente suas vidas em prol da salvaguarda da população.

Ainda de acordo com os dados trazidos pelo portal de notícias da Globo, o RN é proporcionalmente o segundo estado nordestino com menos policiais e bombeiros.

No dia 14 de fevereiro, as diversas categorias dos militares vão protestar por melhorias no sistema de segurança pública, que se encontra em precariedade. O descumprimento de leis estaduais e de acordos por parte do governo contribuem para esse quadro de dificuldades.


Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.