Páginas

terça-feira, 15 de abril de 2014

Assembleia aprova greve da Polícia Militar na Bahia...

15/04/2014 19h28 - Atualizado em 15/04/2014 21h43


Associações de policiais deflagraram paralisação na noite desta terça-feira.
Antes, governo tentou negociar pontos divergentes com os representantes.

Egi Santana e Maiana BeloDo G1 BA

A assembleia realizada na tarde desta terça-feira (15), no Wet'n Wild, um dos principais espaços de shows em Salvador, aprovou a greve da Polícia Militar. Os participantes aguardaram o início do encontro desde as 15h. A decisão só ocorreu após as 19h30, depois de representantes de associações analisarem a proposta da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).
O vereador pelo PSDB Marco Prisco, que é presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) e foi preso ao fim da última greve, anunciou a proposta do governo da Bahia à massa de policiais e perguntou se eles aprovavam, sendo que a maioria respondeu que não. Em seguida, o vereador perguntou se já era a ocasião para que eles cantassem o mesmo grito de guerra usado na última greve - "A PM parou" - reforçando o apoio à decisão dos participantes.
Prisco disse que encaminhar documento ao governo informando a deflagração da greve, mas informou que ainda há possibilidade de negociação. Ele pede para que os militares mandem SMS´s aos colegas pedindo a todos que deixem os postos de trabalho. Segundo Prisco, eles ficam no espaço de show até segunda ordem. Um representante da Aspra avisou aos agentes que eles têm estrutura para quem quiser ficar acampado no local. Mesmo assim, parte das pessoas que votou na assembleia já saiu do local.
De acordo com a administração do Wet'n Wild, espaço na avenida Paralela onde aconteceu a assembleia, o lugar foi alugado, porém o valor acertado não pode ser revelado por cláusula de contrato. Ainda segundo a gestão, o aluguel, em geral, varia de R$ 10 mil a R$ 20 mil e o valor pago pelas associações está "dentro dessa realidade".
O comandante-geral da Polícia Militar do Estado, coronel Alfredo Castro, afirmou que recebeu a decisão com "surpresa". "Todo caminho levava ao diálogo. Propostas foram apresentadas, tudo conduzindo para não acontecer", afirmou, referindo-se à reunião que foi realizada nesta tarde.
O secretário da SSP-BA marcou uma coletiva à imprensa na sede da Governadoria ainda para a noite desta terça-feira. Também nesta noite, a prefeitura informou que ACM Neto convocou uma reunião com dirigentes de órgãos municipais para para elaborar um plano de ação emergencial em função da paralisação. Rodoviários já recolhem os ônibus para as garagens.
Alguns pontos do "Plano de Modernização da PM", que foi apresentado pelo governo na semana passada, foram alterados como contraproposta. Entre elas, ficaram acertados o aumento da CET (Condição Especial de Trabalho), que prevê reajuste de 25% no valor do soldo de policiais do administrativo; de 17% para 35% no valor de soldo para quem recebia o reajuste; e os motoristas, que tinham 35%, ficarão com 60%. O código de ética e dos processos disciplinares serão revisados.
Sobre o plano de cargos e salários, além da equiparação salarial com a Polícia Civil, o governo se comprometeu a revisão destes tópicos e a abertura de progressões como quatro mil vagas de soldado para cabo, duas mil de cabo para sargento e 500 vagas de subtenente para sargento.
PMs correm para assembleia após reunião na sede da SSP-BA (Foto: Maiana Belo/G1)PMs correm para assembleia após reunião na
SSP-BA (Foto: Maiana Belo/G1)
Tentativa de negociação
Os participantes deixaram correndo a sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP), situado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), com destino à assembleia. Houve uma tentativa de negociação dos pontos de divergência do projeto de modernização, que ainda seria enviado à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).
Ao fim, o comandante-geral da PM, coronel Alfredo Castro, afirmou a expectativa de que a greve não fosse deflagrada. "Pelo ânimo que nós tivemos no fechamento das propostas, vejo de maneira otimista que teremos uma pauta a ser discutida e evoluída", disse. O major Ubiracy Vieira também informou ao G1 que não acreditava na greve.
Serviços suspensos
O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) suspendeu expediente na tarde desta terça-feira "devido à ameaça de paralisação por parte da Polícia Militar da Bahia", diz, em nota postada no site. A Univesidade Católica de Salvador também cancelou as aulas ainda durante a tarde. A Transalvador informa que intensificou o monitoramento do trânsito na noite desta terça-feira.
Pontos de divergência
Entenda alguns itens citados pelo presidente da Associação de Praças da Polícia Militar da Bahia (APPM-BA), Agnaldo Sousa, e qual o posicionamento do governo:

Plano de carreira
APPM-BA - Segundo a associação, tanto o soldado quanto o oficial têm que ter um tempo máximo nos postos de graduação. A categoria pede que seja definido um plano de carreira. "Um soldado leva hoje 25 anos sem ter uma promoção. Nós achamos isso vergonhoso. Queremos que seja definido um tempo para que ele seja promovido", diz Agnaldo.
Governo - A proposta do governo é que, após oito anos, o soldado passe a ser cabo e, depois de mais seis anos e meio, ele ascenda a 1º sargento. Hoje, um soldado passa 20 anos como soldado, sem ascenção. Depois, ele passa a ser sargento e se aposenta.
Isonomia Salarial
APPM-BA - A categoria pede isonomia entre as polícias militares e civil. "Hoje, um tenente-coronel que tem 30 anos de serviço ganha menos que um delegado, que está no início de carreira. Queremos que isso seja equiparado", relata Agnaldo.
Governo - O Estado se compromete em criar um grupo de trabalho para rever todo o sistema de remuneração da Polícia Militar. Nesse quesito, entram gratificação, adicionais, entre outras remunerações agregadas.
Código de Ética
APPM-BA - Segundo a associação, a PM não tem um código de ética. "Temos uma legislação da Polícia Militar, que está obsoleta, com coisas que estão lá há mais de 40 anos. Queremos a implantação desse código de ética", revela Agnaldo.
Governo - Um código de ética foi apresentado e as associações questionam alguns pontos. Assim, o governo está disposto a reavaliar as questões que não estão satisfazendo a categoria.
Leia Mais >>

Urgente: Trio que tentou matar jornalista de Serra Negra sofre atentado dentro do Pereirão...


Por Jair Sampaio - Os três suspeitos de armarem uma emboscada para matar o radialista da cidade de Serra Negra do Norte, Roberto de Oliveira, que estão presos na Penitenciária Estadual do Seridó, não foram bem recepcionados pelos demais presos do complexo Pereirão, em Caicó, a informação é que os companheiros lincharam os suspeitos, inclusive um deles está em coma - RELEMBRE - 

O trio sai do confinamento e foi liberado hoje pela manhã para o primeiro contato com os demais, inclusive a partir desta data passariam a integrar e conviver no mesmo pavilhão (Alas) dos demais presos, mas pelo jeito como uma recepção dessas a coordenação deverá tomar outras providências.

O Samu foi acionado e transportou os feridos para o H.R.S, e segundo informações do hospital, o preso FRANCISCO CANINDÉ DO NASCIMENTO está em coma, seu estado de saúde é grave, o médico plantonista possivelmente irá encaminhá-lo para Natal. Os outros dois estão na sala de recuperação, mas não correm risco de morte, apenas hematomas pelo corpo.



Postado por 
Leia Mais >>

Carroceiro é executado em via pública de Parnamirim...


Vizinhos ouviram pelo menos 10 tiros disparados por homens em um carro preto.

Por Sérgio Costa
 
Foto: Sérgio Costa / Portal BO
Um homem de 29 anos foi executado, na noite desta segunda-feira (14), na rua Levina Vieira de Melo, no bairro Nova Esperança, em Parnamirim, região metropolitana de Natal. Alex Henrique Pereira de Lima trabalhava como carroceiro e foi surpreendido enquanto caminhava por homens armados em um veículo de cor preta que atiraram.
De acordo com informações repassadas por policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar, que preferiram não ter os nomes revelados, a vítima foi encontrada com instrumentos de pintura, como rolo, pincel e um martelo de ferro, mas não trabalhava como pintor. A equipe que isolou o corpo do jovem teve dificuldades para colher informações sobre o assassinato devido ao silêncio dos moradores.
A mãe de Alex esteve no local do crime após ser informada da morte por um vizinho. Maria Lúcia, de 66 anos, revelou para a reportagem do Portal BO que o filho era viciado em drogas desde a adolescência e que ele não merecia uma morte tão cruel. “Eu ficaria satisfeita se ele fosse preso, ficasse o resto da vida atrás das grade, mas não morresse assim, como um animal todo pipinado de balas” (sic).
Os peritos do ITEP fizeram os exames preliminares e uma análise no local onde caiu o corpo do carroceiro e identificaram pelo menos dez perfurações no corpo do jovem. A 1º Delegacia de Polícia de Parnamirim irá investigar o crime. 
Portal BO
Leia Mais >>

Servidores da saúde de Natal iniciam greve nesta terça com ato público...

15/04/2014 08h34 - Atualizado em 15/04/2014 08h41


Categoria reivindica reajuste salarial de 18,34%, prefeitura propõe 2%.
Atendimento nas unidades básicas de saúde deve ser prejudicado.

Do G1 RN

Os servidores da saúde de Natal iniciaram uma greve nesta terça-feira (15) em todas as unidades básicas e de atendimento 24 horas, como a Maternidade das Quintas, o Hospital dos Pescadores, o Sandra Celeste e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Neste primeiro dia de greve, os servidores realizam um ato em conjunto com os professores do município, que estão em greve desde o dia 7 de abril, em frente ao prédio da Prefeitura.
De acordo com o Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde/RN), a greve é uma resposta à decisão da Prefeitura de Natal que propôs um reajuste de apenas 2% nos salários dos servidores neste ano, enquanto as perdas chegam a 14,07%. O Sindsaúde reivindica 18,34% de reajuste no salário-base e reajuste nas gratificações.
“Os servidores não estão dispostos a aceitar pagar a conta pelos milhões que são gastos na Copa e com o reajuste de até 166% nos cargos comissionados”, afirma Célia Dantas, do Sindsaúde.
Além das reivindicações econômicas, a greve na saúde exige a garantia de segurança nas unidades, que estão alvos constantes de ataques. De acordo com o Sindsaúde, só neste ano, já foram três casos de invasões e assaltos a mão armada em unidades básicas. A mais recente foi na unidade Vale Dourado, quando uma servidora foi assaltada com uma arma na cabeça. “A Prefeitura tem responsabilidade sobre o que acontece dentro das unidades. Não podemos trabalhar com medo”, afirma Célia.
Ainda segundo informações do Sindsaúde, a greve também reivindica a reabertura da Maternidade Leide Morais e as demais unidades fechadas ou em reformas; o cumprimento dos acordos passados; a defesa da jornada e dos plantões e o fim do assédio moral nas unidades de saúde
.
Leia Mais >>

REPERCUSSÃO NACIONAL: Justiça do RN manda prender homem com barriga saliente...


Se você é homem, moreno, tem a barriga ligeiramente saliente, mede entre 1,70 e 1,75, tem de 30 a 35 anos e sotaque tipicamente nordestino, cuidado. A polícia do Rio Grande do Norte pode prendê-lo a qualquer momento.
No último dia 21 de março, a juíza Manuela Alexandria Fernandes Barbosa, da 2ª Vara de Parnamirim, expediu mandado de prisão sem o nome do destinatário. No lugar, preencheu com a descrição do acusado, que, pelo perfil, pode ser boa parte da população adulta masculina do país.
Além das características mencionadas, o procurado também tem olhos e cabelos pretos, um risco no queixo, algumas espinhas e manchas nas maçãs do rosto, sem tatuagem aparente, nem barba ou bigode. O mandado vale até 21 de março de 2030.
Em 2012, a juíza mandou citar um homem com as mesmas características.
Clique aqui para ler o mandado e aqui a citação.
Do site CONJUR
http://blogdobg.com.br/
Leia Mais >>

Projeto de Lei propõe revisão do Código Penal para proteger cidadão de violência policial...


Bruno Jenz

Entre 2000 e 2012, cinco pessoas morreram no Brasil, por dia, em situações de confronto com as polícias Civil e Militar. Apenas em 2012, 1.890 brasileiros morreram nessas condições. Os dados fazem parte de um estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, feito em 2013. Nos Estados Unidos, em 2012, foram registradas 410 mortes semelhantes, segundo dados do Criminal Justice Information Services Division do FBI (Federal Bureau of Investigation), disponibilizados na publicação do fórum. O estudo mostra que a taxa de letalidade da ação policial no Brasil é maior do que a de países como o México, a Venezuela e a África do Sul.

Projeto de Lei propõe revisão do Código Penal para proteger cidadão de violência policial


A maior parte das investigações dessas mortes acaba sendo arquivada, sob a alegação de que foram motivadas por resistência à ação policial. Em 2006, mais de 400 jovens foram mortos, durante o mês de maio, em São Paulo, em ataques atribuídos a confrontos entre membros da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e policiais. Em 2011, Juan Moraes, de 11 anos, morreu após ser atingido por uma bala disparada por um policial militar, em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. Comum a todos esses diferentes casos, a explicação oficial das mortes: autos de resistência.

A expressão é usada nos casos em que um civil é morto por agentes do Estado. A prática é amparada no Código de Processo Penal, de 1941. Os policiais também sofrem com essa situação. A taxa de mortalidade de um policial no Brasil é três vezes maior que a de um cidadão comum, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

O fim do registro de homicídios como autos de resistência é o objeto do Projeto de Lei (PL) 4.471/12, que fixa regras para a investigação de crimes que envolvem agentes do Estado, como policiais. O projeto chegou a entrar na pauta de votação nesta semana. Movimentos sociais e secretarias do governo federal manifestaram-se a favor da proposta. No entanto, devido à pressão de setores que se opõem à medida, a proposta acabou sendo retirada.

Mudanças no Código
De autoria dos deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP), Fábio Trad (PMDB-MS), Delegado Protógenes (PCdoB-SP) e Miro Teixeira (PROS-RJ), o texto do PL propõe mudanças substanciais no Código de Processo Penal. De acordo com a proposta, em casos de morte violenta, será obrigatório “exame interno, documentação fotográfica e coleta de vestígios encontrados durante o exame necroscópico”. O PL estabelece regras para a realização de exames de corpo de delito e recomenda que o exame interno seja realizado “nos casos de morte violenta ocorrida em ações com envolvimento de agentes do Estado” e que a cena do crime seja preservada e periciada.

TN
Leia Mais >>

Sobe para sete o número de presos mortos no Complexo de Pedrinhas...

15/04/2014 06h34 - Atualizado em 15/04/2014 08h02


Preso foi encontrado morto na noite dessa segunda-feira (14) no CDP.
Sejap pediu prorrogação do do prazo da situação de emergência.

Do G1 MA

Um detento identificado como André Valber Mendes, de 26 anos, foi encontrado enforcado na noite dessa segunda-feira (14) no pavilhão Delta do Centro de Detenção Provisória (CDP), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas , em São Luís. Com a morte, que é a terceira desde o sábado (12), subiu para sete o número de mortes no local em 2014. Em todo o Maranhão, já são dez presos mortos este ano. A Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária ( Sejap) confirmou a morte, mas ainda não divulgou nota oficial sobre o caso.

Nesse fim de semana, o detento Wesley Sousa Pereira, de 23 anos,  foi encontrado morto no Presídio São Luís I, e de João Altair Oliveira Silva, 18, na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), ambas unidades prisionais do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.
Penitenciária de Pedrinhas, em São Luís (Foto: Divulgação/CNJ)Penitenciária de Pedrinhas, em São Luís
(Foto: Divulgação/CNJ)
A Sejap pediu, nessa segunda-feira, a prorrogação do prazo da situação de emergência no sistema carcerário doMaranhão. Segundo a secretaria, apesar das medidas tomadas nos últimos seis meses, vários problemas ainda precisam ser solucionados.
No dia 21 de março a Sejap solicitou ao governo do Estado que estendesse por mais 180 dias o prazo para a reformulação do sistema carcerário maranhense. O Estado decretou a situação de emergência no sistema prisional em outubro do ano passado, diante de uma crise que começou com motins e rebeliões, se agravando com as violentas mortes dentro dos presídios.
Mortes
Outras mortes em 2014 foram registradas no Centro de Ressocialização de Presos de Santa Inês, na Central de Custódia Preso de Justiça (CCPJ) do Anil e em uma cela do Presídio Jorge Vieira, no município de Timon. De acordo com os dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), já passa de 60 o número de detentos assassinados em Pedrinhas desde o início de 2013.
Motim
Detentos iniciaram um motim, na última sexta-feira (11), na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Segundo informações da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão, os presos não gostaram de uma revista feita por homens da Força Nacional, do Batalhão de Choque da Polícia Militar e do Grupo Especial de Operações Prisionais do sistema penitenciário.
Diretor de Pedrinhas exonerado
Após a fuga de 10 detentos do Presídio São Luís II, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, o diretor da unidade, Valdir Dias, foi exonerado do cargo na sexta-feira (4). A informação foi confirmada pela Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap).
A fuga ocorreu na noite do dia 3 de abril, quando os detentos, aproveitando uma permissão para lavar o pátio de banho de sol, serraram a grade instalada no teto e fugiram com o uso de uma "tereza" (corda artesanal).
Crise no presídio
Após violentas rebeliões no final de 2013, integrantes da Comissão de Direitos Humanos do Senado visitaram o Complexo Penitenciário no mês de janeiro. A presidente da comissão, senadora Ana Rita (PT-ES), apresentou no dia 14 de março um relatório da visita, que defendeu a realização de concursos para defensores públicos no estado a fim de atenuar um dos principais problemas constatados durante a diligência: a superlotação e o convívio de presos provisórios com detentos já condenados.
O déficit de vagas nas unidades prisionais e nas delegacias do Maranhão, segundo dados apresentados no relatório, é de 2.554 vagas; 70% dos funcionários que trabalham com os presos são terceirizados. Além da contratação de mais agentes, a comissão defendeu a realização de mutirões carcerários com auxílio de outros estados.
Para a presidente da comissão, o crime organizado no presídio está "fora do controle" do Estado.
"Há presença de facções criminosas que têm o controle interno e que ultrapassam os muros dos presídio fazendo articulações, promovendo rebeliões e colocando em risco a vida da população", disse. "O Estado realmente precisa ter controle sobre isso. O presídio não pode ficar sob controle de grupos criminosos. O presídio tem que ficar sob controle do Estado", disse.

Medidas
Em entrevista ao G1, a delegada-geral de Polícia Civil, Cristina Resende, disse que os crimes do fim de semana já estão sob apuração da Delegacia de Homicídios de São Luís. "As duas últimas, estamos investigando porque ainda não temos como afirmar se seriam indivíduos de facções diferentes. O indivíduo estava na cela que quis ficar, com a facção à qual pertencia. O de ontem foi retirado e pediu pra voltar. Nos dois últimos crimes, serão indiciados todos os internos das celas onde os presos foram mortos porque há indícios da participação de todos eles. Estamos investigando", contou.
O secretário de Justiça e Administração Penitenciária Sebastião Uchôa admitiu, em entrevista aoG1, que mesmo após a transferência dos líderes das facções, novas lideranças estão comandando os grupos. "O Serviço de Inteligência da Polícia Civil já identificou outros braços dessas facções, que já estão sendo monitoradas. Nos dois últimos casos, suspeitamos de brigas dentro de uma mesma facção, portanto, uma dissidência", disse.
Uchôa acrescentou que prefere aguardar o resultado das investigações para se pronunciar. "A secretaria entende que é um caso de polícia e está sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios, que investiga se há ligacões entre os crimes ou se são casos isolados. Preferimos aguardar o resultado das investigações para saber se é, de fato, resultado de briga interna".
  •  
Complexo penitenciário de Pedrinhas (Foto: Reprodução/TV Mirante)Sete presos foram mortos no Complexo penitenciário de Pedrinhas em 2014 (Foto: Reprodução/TV Mirante)

 
Leia Mais >>

Sancionada lei que aumenta salário de médicos e dentistas no RN...

14/04/2014 19h56 - Atualizado em 14/04/2014 19h57

O aumento dos vencimentos dos servidores será escalonado até 2018.
Correção implica em aumento de R$ 6,5 milhões na folha de pagamento.

Do G1 RN

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) sancionou nesta segunda-feira (14) a lei complementar que estabelece o aumento salarial para médicos e dentistas da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).
Com a alteração da lei, os médicos com carga horária de 20 horas receberão R$ 5.363,55 como vencimento básico, e dentistas com especialidade em cirurgia traumatologia buco-maxilo-facial, com carga de 40 horas, terão remuneração de R$ 10.604. A correção implica em um aumento de aproximadamente R$ 6,5 milhões/mês na folha de pagamento Sesap.

O aumento será escalonado até 2018 com a seguinte formatação: 5% a partir de 1º de maio de 2014; 10% a partir do dia 1º de maio de 2015; 10% a partir de 1º de maio de 2016; 10% a partir do dia 1º de maio de 2017; e 10% a partir do dia 1º de maio de 2018.

Leia Mais >>

Após polêmica, Rachel Sheherazade não fará mais comentários no “SBT Brasil”...



Exclusivo: Após novela, Antônio Calloni vai lançar diário sobre seus 50 anos - 1 (© Divulgação TV Globo)
Próxima
Anterior
Divulgação SBTMOSTRAR MINIATURAS

Por FAMOSIDADES

RIO DE JANEIRO – Parece que a censura prevaleceu. O SBT decidiu retirar os comentários feitos por seus apresentadores nos telejornais da emissora após as polêmicas em torno de declarações feitas por Rachel Sheherazade no “SBT Brasil”.
“Em razão do atual cenário criado recentemente em torno de nossa apresentadora Rachel Sheherazade, o SBT decidiu que os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo Jornalismo da emissora em forma de Editorial”, informou uma nota oficial do canal.
A emissora ainda afirmou que a jornalista continua na equipe do noticiário, assim como seu companheiro de bancada, Joseval Peixoto: “Essa medida tem como objetivo preservar nossos apresentadores”.
Vale lembrar que, na última semana, Rachel reclamou que era alvo de censura e negou que estava sendo afastada do jornal. Segundo a apresentadora, ela estava sendo vítima de partidos políticos.
“Há uma pressão política muito forte para que eu seja calada. PSOL e PCdoB entraram com representações contra meu direito de opinião e tentam cercear minha liberdade de expressão, chantageando a emissora onde trabalho”, afirmou.
Sem papas na língua, a jornalista acrescentou: “É clara a tentativa de censura por meio de intimidação. Não é possível que, em plena democracia, a mordaça prevaleça sobre a liberdade de expressão”. 
FAMOSIDADES

http://entretenimento.br.msn.com/famosos/giro-famosidades-750#image=44
Leia Mais >>

Mulheres de PMs têm ciúmes de morena que faz sexo em UPPs: ‘Se eu pego, está morto’...


A mulher tem UPP tatuado e diz que faz tudo por prazer, sem cobrar pelos serviços
A mulher tem UPP tatuado e diz que faz tudo por prazer, sem cobrar pelos serviços Foto: Foto de leitor/Via WhatsApp

Paolla Serra

Uma ameaça visitas-surpresa de madrugada às UPPs. A outra promete uma “voadora”. Vingativa, a terceira dá um recado: “Quem não dá assistência abre concorrência”. Casadas com policiais militares de UPPs, as moças se surpreenderam com a existência da Pattyficação, uma morena de cabelos longos que percorre às unidades pacificadoras para manter relações sexuais com os PMs. E garantem que “estão de olho".

Patty em ação: farda da PM
Patty em ação: farda da PM Foto: / Via WhatsApp

Nas redes sociais, as mulheres deixaram comentários sobre a moça, que tem tatuada a sigla UPP na virilha e contou ao EXTRA que faz tudo por prazer. “Se eu pego, nego, você está morto”, escreve uma mulher, ao marido PM. “Acho um gesto belíssimo de amor as esposas irem nas UPP, às 3h, levar um McDonald’s”, aconselha uma policial às mulheres.

Em uma das fotos que circulam na internet, Patty segura um fuzil
Em uma das fotos que circulam na internet, Patty segura um fuzil

Ela recebe o apoio de colegas, que chegam a sugerir “montar uma escala maneira entre as esposas” para fiscalizar as unidades. Na mesma página, outra mulher conta que irá fazer um curso de tiro.

Patty, com a boina da Polícia Militar
Patty, com a boina da Polícia Militar

Em outro perfil do Facebook, outra mulher manda recado: “Eles só se esquecem que enquanto eles dão uma rapidinha, sua cama passa a noite inteira vazia.” A Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou que está abrindo um procedimento apuratório para investigar essas imagens.

Leia Mais >>