PROFISSIONAIS DECIDEM: A PARTIR DE HOJE É GREVE GERAL NA SEGURANÇA PÚBLICA DA PARAÍBA...



Policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários acabaram de deflagrar greve em seus respectivos setores, a partir de hoje. A decisão foi durante assembléia geral unificada das categorias, em João Pessoa.


Pelo menos 10 entidades representativas, entre sindicatos e associações, participaram da reunião e concordaram cruzar os braços até que o governo do estado apresente uma proposta exata, expondo valores e prazos, acerca do reajuste salarial dessas categorias.


Traremos mais informações em instantes.


Greve dos policiais: Ricardo revela que já pediu tropas federais a Dilma


O governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), disse em entrevista ao repórter Écliton Monteiro, da 98 FM (Rede Correio Sat) na manhã desta segunda-feia (28) que já pediu à presidente Dilma Rousseff a liberação de tropas federais para dar segurança à população durante o carnaval, caso os policiais da Paraíba decidam deflagrar greve na assembléia que realizam na tarde de hoje.


"Não vou esperar 1 hora sequer para agir", disse Ricardo reafirmando a importância da população ter garantida a segurança durante os festejos de carnaval.


O secretário Executivo da Casa Civil, Lúcio Flávio Vasconcelos, disse que se a greve se concretizar, o governo tomará todas as medidas legais para que a segurança seja garantida.


"Nós agiremos dentro da legalidade e tomaremos as providências legais para que a população possa ter segurança", disse.


Lúcio Flávio informou que num prazo de 30 dias estará apresentando um plano de recuperação salarial e de melhoria da infra-estrutura da segurança pública do Estado.


Ele disse que o plano está sendo feito pela comissão criada na reunião ocorrida na última quinta-feira (24) em que , mesmo sem a aceitação por parte dos líderes do movimento, estuda medidas que tragam melhorias para o setor.


O secretário disse que no momento ainda não pode falar em aumento, porque o Governo ainda não conseguiu a meta de reduzir gastos com a folha de pagamento que é de chegar aos cerca de 47 por cento, o que possivelmente acontecerá em setembro.


"Recebemos o Estado com um patamar de 57 por cento de gastos com a Folha, já reduzimos para 53 por cento, e iremos trabalhar para chegar aos 47 por cento, quando então teremos realmente condições de dar aumento à categoria", explicou.


Major Fábio


Cerca de 4 mil policiais ocuparam a Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio da Redenção, na tarde de hoje, onde decidiram em assembléia que entrarão em greve esta semana.


O Major Fábio, representa os policiais militares e civis do Estado que lutam pelo cumprimento de uma Lei cujo efeitos foram suspensos pela Justiça e que reajustava os salários dos policiais da PB com base nos reajustes dados pelo governo de Sergipe.


Major Fábio disse que a greve foi deflagrada porque, segundo ele, os policiais não foram tratados com respeito.


"Os policiais estão passando por necessidade porque não podem mais complementar a renda com trabalhos extras devido ao aumento da jornada de trabalho e perdas como a bolsa formação. Os policiais estão sem condições de trabalho", reclamou.


Fonte: Portal do Correio
Fonte: ParaíbaemQAP

Postado pelo CABO HERONIDES

Nossos comentários: Questionamento quantos Oficiais além do Major Fábio aderiu à greve? Será que lá é diferente daqui !?
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.