Acusado de estuprar e agredir criança de sete anos em Cajazeiras é preso e sorrir

Delegada diz que ele usou R$ 1,00 para atrair vítima



Uma operação realizada pelo Grupo Tático Especial (GE) da Policia Civil de Cajazeiras, na manhã desta quinta-feira (05), resultou na prisão do verdureiro Francisco Pedro de Sousa, mais conhecido como “Pepino”, de 35 anos. O acusado é suspeito de ter estuprado uma criança de sete anos no dia 19 de janeiro do corrente ano em Cajazeiras.

De acordo com informações dos agentes do GTE, a juíza Adriana Lins, da comarca de Cajazeiras, expediu o mandado de prisão contra o acusado Francisco Pedro de Sousa que foi preso em sua residência no bairro São Francisco. A operação foi coordenada pela delegada Ana Valdenice.

Na delegacia o acusado sorriu durante fotos no banner da polícia civil, negou o crime e diz que vai provar sua inocência. “Tenho nada haver. Nunca vi esse menino, apenas soube do ocorrido no outro dia”.

Pepino disse também, que deseja rever o garoto, pois não foi o autor do crime. “Vou provar que sou inocente”.

O acusado afirmou estar tranqüilo e não temer nenhuma revolta dentro do presídio. “Tenho medo não. Tenho amigos e sei que eles não acreditam que fiz isso. Vou ser bem recebido pelos meus amigos”.  
Ele já foi preso na operação “Pinguim”, realizada em Cajazeiras, acusado de tráfico de drogas.

Delegados
A delegada Ana Valdenice relato que foram ouvidas várias testemunhas, que culminou na prisão do acusado. Ela revelou que a criança encontra-se traumatizada com a violência sexual sofrida.

Ana Valdelice contou que foi bastante complicado o caso por se tratar de uma criança. “Ele está num abrigo de Cajazeiras e está sendo acompanhado por psicólogos. Depois do estupro esse menino se encontrava em situação dramática”.

A delegada informou que o acusado teve os primeiros contatos com vítima através do filho dele, pois eram amiguinhos. “No dia do crime o acusado estava bebendo e ao encontrar a vítima na rua ofereceu R$ 1 para que o menino o acompanhasse até o estádio o Perpetão onde tem uma casa abandonada e manteve relações com o menor mediante violência e ameaças”.


O delegado Seccional de Cajazeiras, George Wellington disse que as investigações foram feitas de forma sigilosa e cautelosa, para que acusado fosse preso e encaminhado ao presídio. Ele pediu parceria da população e assegurou que qualquer informação dada a polícia será mantida em sigilo, pois o que interessa é punir os acusados.
O delegado do GTE, Braz Morroni contou que após a publicação do fato na imprensa passou a receber informes da população e o acusado começou a ser monitorado até a expedição do mandado de prisão.

Chorando ao lembrar do caso, a mãe revelou que o estupro ocorreu durante a tarde, e que o menor contou que foi levado para um matagal por um motoqueiro, onde ocorreu a agressão física e sexual.

Entenda o caso
Um menino de sete anos de idade foi estuprado nessa segunda-feira (19), na cidade de Cajazeiras. De acordo com informações de vizinhos da família, dois homens violentaram a criança física e sexualmente.

Uma vizinha, que não quis se identificar disse que o menino revelou que foram dois homens que o violentaram, mas não soube informar quem seriam os acusados.

Fonte: Diário do Sertão

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.