Professora leva susto ao ser abordada por ladrões dentro de casa

Jovens levaram o carro da vítima; caso aconteceu em Palmas.
Neste primeiro trimestre, foram registrados 205 furtos e roubos de veículos



 Imagens das câmeras de segurança de uma casa em Palmas mostram o momento em que uma professora, que preferiu não se identificar, leva um susto ao ser surpreendida por ladrões. Ela estava sentada no sofá da sala e tinha acabado de chegar do trabalho quando dois jovens armados entraram, a trancaram no banheiro e roubaram o carro dela. O caso aconteceu no início do ano, mas o vídeo foi divulgado na última quinta-feira (16), dia em que um dos jovens foi preso suspeito do roubo.

Quatro minutos depois que eles entraram na residência, as câmeras registraram os dois saindo com o carro da vítima pelo portão da frente. "Era um momento que eu cheguei para descansar, ia preparar para ir a academia e de repente encontro aqueles elementos fazendo aquele roubo de imediato. Algo que realmente assusta qualquer ser humano", contou a vítima.

Um dos crimonosos que aparece no vídeo, Pablo Pereira de Oliveira, de 22 anos, foi preso depois de um mandado expedido pela Justiça. Nos três primeiros meses deste ano, foram registrados na capital, 205 furtos e roubos de veículos. Só no mês de março foram furtadas ou roubadas 46 motocicletas e nove carros. De janeiro a março foram recuperados 165 veículos. O G1 tentou contato com o advogado do suspeito na manhã desta segunda-feira (20), mas não conseguiu.

Na última semana os investigadores apreenderam quatro carros com placas adulteradas. Segundo a polícia, os veículos são roubados em Palmas e encaminhados para o estado de Goiás, onde as placas e documentos são alterados. Em seguida, retornam ao Tocantins para serem comercializados com preços bem abaixo dos valores de mercado.

No final de fevereiro a polícia prendeu nove jovens suspeitos de roubar pelo menos 150 motocicletas em Palmas. Eles invadiram um posto do Detran e roubaram cinco mil cédulas, que seriam usadas na falsificação dos documentos. "Muitos usam aqueles documentos que foram roubados do Ciretran [Circunscrição Reginal de Trânsito] de Taquaralto [região sul da capital]. Esquentam os veículos e os revendem como Finan. As pessoas compram como se fossem uma forma de financiamento, mas na verdade estão comprando um carro roubado", informou o delegado de Polícia Civil, Raimundo Claudio.

Fonte: G1
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.