Morre agente penitenciário que fez enteado refém por 41 horas em Natal

Crime aconteceu em março deste ano no apartamento que a família morava. (matéria AQUI)
Francisco Guimarães estava internado no Hospital Walfredo Gurgel.


O agente penitenciário Francisco José de Assis Guimarães, de 52 anos - que manteve o enteado em cárcere privado por 41 horas em março deste ano - morreu nesta semana no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal.

Internado na unidade hospitalar desde que deu um tiro no queixo e cortou os pulsos instantes antes do término do cárcere, Guimarães teve o óbito confirmado na quinta-feira (18) e deu entrada ao Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) nesta sexta-feira (19).

A mulher do agente penitenciário, Márcia Guimarães, conta que Francisco morreu às 23h05. "As causas foram uma parada cardíaca e renal com uma infeção generalizada. A gente já estava esperando", relata.

O caso começou com uma briga familiar no dia 11 de março, segundo a Polícia Militar. Após uma discussão com a mulher, o aposentado fez o enteado refém e o manteve em cárcere privado dentro do apartamento onde moravam, no bairro Capim Macio, na Zona Sul de Natal.

Durante todo o tempo, Francisco de Assis pedia a presença da mulher e da enteada no local para liberar o garoto. A PM não cedeu e 41 horas depois do início do cárcere o aposentado libertou o menino e deu um tiro no próprio queixo.


Fonte: G1

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.