Em greve, servidores da saúde do RN ocupam prédio da Governadoria

Categoria está em greve desde o dia 11 de junho.
Servidores querem ser recebidos pelo governador Robinson Faria


Os servidores da saúde do Rio Grande do Norte ocuparam o prédio da Governadoria (veja o vídeo ao lado), em Natal, na noite desta segunda (20). A decisão foi tomada após uma audiência com representantes do governo, onde foi negado o reajuste e a revisão do Plano de Cargo. A categoria está em greve há 40 dias.

De acordo com o Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde), parte dos servidores está há cinco anos com o salário-base congelado. O sindicato reivindica reajustes de 27%, para os servidores dos hospitais, a 61%, para os municipalizados. O governo estadual afirma que os gastos com a folha de pessoal estão acima do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Os servidores decidiram permanecer ocupando o prédio e reivindicam uma audiência com o governador Robinson Faria (PSD).

Quarenta dias de greve
Os servidores da saúde estadual iniciaram a greve no dia 11 de junho. De acordo com o Sindsaúde, o salário da rede estadual é o menor, comparando com os da saúde federal e até de alguns municípios.
A greve denuncia ainda a sobrecarga de trabalho, agravada pelo déficit de 3.500 servidores, e pela crise nos principais hospitais que convivem com pacientes nos corredores. Levantamento feito pelo Sindsaúde nesta segunda-feira (20), em quatro hospitais, identificou 171 pacientes em macas, sendo 114 nos corredores.


“Sempre escutamos a justificativa da Lei de Responsabilidade Fiscal. O resultado é que o estado está perdendo a sua força de trabalho, pois ninguém agüenta trabalhar nestas condições e ainda ganhando tão mal. A saúde perde 83 profissionais por mês e já estamos pagando pela crise”, afirma Simone Dutra, coordenadora-geral do Sindsaúde-RN e enfermeira do Hospital Santa Catarina.


Fonte: intertv
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.