Trio é condenado por matar e pendurar corpo de prostituta em GO

Mandante pegou 15 anos e 6 meses de prisão e autores, 16 anos.
Crime foi cometido por disputa de ponto de tráfico de drogas, em Goiânia.

Kelly Tatiany Costa Silva era garota de programa e foi morta em frente a motel, em Goiânia, Goiás (Foto: Arquivo Pessoal)

Os três homens acusados matar e pendurar em uma caixa de ferro o corpo da garota de programa Kelly Tatiany Costa Silva, de 32 anos, em frente a um motel, em Goiânia, foram condenados pelo crime, ocorrido em maio do ano passado. Eles foram a júri popular na terça-feira (24).

André Luiz Marques da Silva e Maycon Miranda do Nascimento foram senteciados a 16 anos de prisão. Eles foram apontados no processo como os autores do crime. Já Leandro Fernandes Dias, o mandante, pegou 15 anos e 6 meses.

De acordo com a Justiça, o assassinato foi cometido por motivo banal e com meios crueis. O trio deverá cumprir imediatamente as penas na Penitenciária Odenir Guimarães, localizada no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.


Familiares da vítima acompanharam todo o julgamento e pediam a punição dos acusados. "Eu quero justiça. Eles [réus] são ruins, frios. Eles não mataram só minha irmã, eles também mataram outras pessoas. Quero a condenação de todos eles", disse a irmã da vítima, Kenia Brasil Silva, de 35 anos, durante o júri popular.

A reportagem tentou contato com o advogado Orlando Ferreira Nunes, que defende Leandro, mas as ligações não foram atendidas até esta publicação. Já os advogados de André Luiz Marques da Silva e Maycon Miranda não foram localizados para comentar o assunto.

Homicídio
O crime aconteceu no dia 18 de maio do ano passado. Os três foram detidos na manhã do dia seguinte e estão presos desde então. Eles foram denunciados por homicídio qualificado por motivo torpe e utilizando meio cruel, que impossibilitou a defesa da vítima.
Segundo a denúncia, Kelly, que era usuária de drogas, devia dinheiro a Leandro Fernandes Dias, que traficava entorpecentes na região do Bairro São Francisco.


Além disso, segundo a acusação, ele disputava o ponto em que ela fazia programas, na Rua Rocha Pombo, e acreditava que a mulher tinha mandado fazer um trabalho de magia negra para que o tráfico não fosse mais realizado no local. Ele também acreditava que ela estava passando informações da quadrilha para a polícia.

Leandro, então, mandou que André Luiz Marques da Silva e Maycon Miranda do Nascimento, que trabalhavam para ele, matassem a garota de programa.
De acordo com a investigação, no dia do crime, os dois entraram em luta corporal com a vítima e, após espancá-la, a estrangularam. Em seguida, eles amarraram o corpo dela a uma caixa de ferro, que guardava fios telefônicos, em frente a um motel.

O corpo da vítima foi encontrado com os joelhos levemente dobrados, com a saia levantada e os cabelos cortados.



Fonte: globo
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.