ASSPRA e demais entidades se reunem com o Comando da PMRN

 

Na tarde de ontem, 02, a ASSPRA e demais entidades representativas de praças do RN estiveram reunidas com o Cel. Ângelo, Comandante Geral da PMRN.

O objetivo do encontro foi o de buscar soluções para diversas demandas da categoria, ainda, o Sd Lira, Presidente da ASSPRA apresentou algumas demandas da região Agreste.

·         PROMOÇÕES NA PMRN

Ø  Dos cerca de 84 processos que envolvem os policiais militares promovidos nos anos de 2012, 2013 e 2014, aproximadamente 15 não se efetivaram por motivos diversos.

Os dirigentes recordaram que este assunto foi um dos pontos acordados entre a categoria e o Governo, e solicitaram do Comando uma atenção especial a fim de solucionar tal fato, haja vista, haver policiais que há mais de 03 anos foram promovidos, recebendo ainda, na graduação anterior.

Ø  Os dirigentes recordaram ao Comandante que os promovidos em abril deste ano, receberam o retroativo quase em sua totalidade. Contudo, 09 dias do mês de abril não foram pagos.

As Associações já cobraram diretamente do Governo o qual informou que estará realizando o pagamento em breve.


Ø  Sobre os promovidos em agosto deste ano e que ainda não tiveram a nova remuneração implantada, o Comandante informou que a PMRN já enviou todos os processos aos órgãos competentes.

Os representantes de praças estão acompanhando este caso de perto e cobrando dos Órgãos celeridade na implantação.

Ø  As promoções de dezembro seguem conforme combinado.

·         RECENTES TRANSFERÊNCIAS
Os representantes das Associações reforçaram junto ao Comandante a necessidade da observação dos critérios como os da VOLUNTARIEDADE e ANTIGUIDADE para a transferência de policiais de uma localidade para outra, reafirmando que a intenção das entidades não é causar empecilhos ao funcionamento da Administração, mas, vê-la funcionar dentro dos parâmetros legais e com o resguardo dos direitos individuais das praças.

  “Quando os critérios previstos são cumpridos, a possibilidade da ocorrência de injustiças e/ou erros são minimizados. Sem se falar em demandas judiciais, as quais apenas geram desgastes entre comandos e comandados” disse Lira, que continuou “temos na ASSPRA casos de policiais que foram transferidos sem nenhum critério lógico. Inclusive, nosso Jurídico estará nos próximos dias ajuizando ações a fim de reverter tais atos, os quais acreditamos serem nulos em virtude de vício na execução”.

O Comandante informou que, inclusive, há alguns casos que já foram ou estão sendo revistos.

Outros pontos foram abordados, ocasião na qual cada dirigente apresentou pontos de interesse da coletividade e de seus associados.


·         DEMANDAS DA REGIÃO AGRESTE

O soldado Lira apresentou ao Comandante alguns pontos da realidade do Agreste e Trairí, como: a ausência de efetivo para cobrir a área o que impossibilitaria, ainda mais, a transferência para áreas distintas; ausência de vales-alimentação; situação da Cadeia Pública de Nova Cruz/RN; Diárias-operacionais; realidade de destacamentos locais, etc.

Sobre tais demandas, o Comandante informou estar ciente, mas que no momento não dispõe de meios para solucionar os problemas apresentados.

Fonte: ASSCOM ASSPRA
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.