Operação combate facção que age de dentro dos presídios do RN

Operação Alcateia foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (4).
Ao todo, são 39 mandados de prisão e 20 de busca e apreensão.

Ao todo, participam da operação 120 policiais (Foto: Divulgação/PM)

Uma ação conjunta, realizada pelo Ministério Público, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, deu início na manhã desta quinta-feira (4) ao cumprimento de 39 mandados de prisão com o objetivo de desarticular uma associação criminosa que vem agindo de dentro dos presídios do Rio Grande do Norte.

Segundo o MP, 120 policiais e 9 promotores de Justiça participam da Operação Alcateia. Além dos 39 mandados de prisão, também são cumpridos 20 mandados de busca e apreensão expedidos pelos juízes das varas criminais de Apodi, Caicó e São Gonçalo do Amarante.
Os alvos da operação são investigados por crimes de organização criminosa, homicídios, roubos, tráfico ilícito de entorpecentes, dentre outros.

Operação Alcatraz
No dia 2 de dezembro de 2014, numa operação semelhante, o MP também realizou uma investigação para desarticular facções que vinham agindo dentro e fora dos presídios do estado. Denominada Alcatraz (uma alusão ao nome da penitenciária americana instalada na ilha de Alcatraz, que no início do século XX recebia os chamados chefões do crime organizado), a operação cumpriu 320 mandados, sendo 223 mandados de prisão e 97 mandados de busca e apreensão.

Dos 223 mandados de prisão, 154 foram para investigados já presos, integrantes de duas organizações criminosas. Além do Rio Grande do Norte, as ordens judiciais foram cumpridas também em São Paulo, Paraná e Paraíba.

No RN, os mandados foram cumpridos em Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Currais Novos, Caicó, Assu, Parelhas, Lajes, Jucurutu, Jardim do Seridó, Jardim de Piranhas, São Vicente, Acari, Cruzeta e Santa Cruz.
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.