ACS realiza mais de 2500 atendimentos psicológicos e psiquiátricos

Corporação da Polícia Militar não possui profissionais para realizar tratamentos
Segundo a Junta Médica da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, até 08 de dezembro de 2015, cerca de 163 PMs estavam afastados das ruas por problemas psiquiátricos. A situação se torna ainda mais difícil quando não existe um profissional da corporação para este tipo de atendimento.

E para preencher essa lacuna deixada pelo estado, de desatenção à saúde do militar, a Associação dos Cabos e Soldados da PM do RN (ACSPM/RN) oferece atendimento médico, psicológico e psiquiátrico gratuito.

De acordo com o presidente, Roberto Campos, em 2015 foram realizados 2.580 atendimentos de psicologia e psiquiatria. "Os serviços médicos da ACS são os mais procurados, principalmente nessas áreas. Os policiais trabalham sob constante estresse, tendo que dar uma resposta rápida a população sobre a insegurança sem ter as condições ideais de trabalho", diz.

Somente neste ano de 2016, a ACSPM/RN já realizou 73 atendimentos, 35 deles com o psicólogo e 38 com a psiquiátra. "O número de consultas é crescente, sinal de que os praças estão se cuidando mais, procurando ajuda médica o quanto antes de um agravo ainda maior no diagnóstico", explica Roberto Campos.


Fonte: portalbo
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.