Caicó: Adiado julgamento do ex-pastor acusado de envolvimento na morte de radialista

A justiça de Caicó, na região do Seridó potiguar, que o júri popular do ex-pastor Gilson Neudo Soares do Amaral, acusado de participação no assassinato do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o F. Gomes, executado a tiros na porta de sua residência, no dia 18 de outubro de 2010, foi adiado para o próximo dia 4 de abril.
Novo julgamento de Gilson Neudo, está marcado para o dia 4 de abril (Foto: Sídney Silva)
O julgamento de Gilson Neudo estava marcado para esta quarta-feira, 16, no entanto por questões de agenda do defensor público, responsável por defender o ex-pastor, teve de ser remarcado. Segundo nota divulgada pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, o defensor público Serjano Marcos Torquato Valle, responsável pela defesa, alegou ter sido intimado para participar de outro júri, já previamente agendada, na Comarca de Pau dos Ferros.

Atualmente Gilson Neudo Soares do Amaral, está detido na Penitenciária Estadual Desembargado Antônio da Nóbrega Pereiro, o Pereirão do Seridó. Consta nas investigações da Polícia Civil e na denúncia do Ministério Público, que Gilson Neudo, participou de um consórcio firmado para o assassinato de F. Gomes, que teria sido morto devido ter denunciado em seu programa diário, em uma rádio de Caicó, irregularidades e crimes de várias pessoas da cidade.

Denunciados

Além do ex-pastor, também foram denunciados pela morte do radialista, o mototaxista João Francisco dos Santos, o “Dão”, autor do homicídio; o comerciante Lailson Lopes, chamado de “Gordo da Rodoviária”, mentor da morte; o advogado Rivaldo Dantas de Farias; o tenente-coronel da PM Marcos Antônio de Jesus Moreira e o soldado da PM Evandro Medeiros.


Fonte: omossoroense
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.