Pedreiro diz que matou ex-mulher a facadas por causa de traição

Edvaldo José da Silva assassinou Fátima Ferreira no dia em que ela seria colocada sob proteção devido às ameaças do marido
Edvaldo José da Silva é detido por policiais militares na zona norte paulistana: crime de vingança
Preso nesta quarta-feira (9) sob a acusação de assassinar a ex-mulher com dez facadas há uma semana em Sorocaba (SP), o pedreiro Edvaldo José da Silva, de 58 anos, afirmou a policiais ter cometido o crime para se vingar de uma suposta traição e garantiu não estar arrependido pelo homicídio. Ele foi detido em um casa no Parque Vitória Régia, zona norte da capital paulista, após ter usado documentos falsos para ser empregado em uma obra de um condomínio fechado.

O crime aconteceu dois dias depois de a doméstica Cícera de Fátima Ferreira da Silva, de 56 anos, ter pedido ajuda à Polícia Civil – na data em que foi assassinada, ela compareceria a uma audiência no Fórum para ser colocada sob proteção. A mulher foi morta quando entrava em sua casa com uma colega.

De acordo com a investigação, no momento em que a viu chegando à residência, o pedreiro saiu de trás de um muro e passou a esfaqueá-la na frente da testemunha, até que ela caísse. A faca, jogada num terreno baldio, foi encontrada pela polícia.

O casal viveu junto durante 22 anos e tem um filho, mas Cícera deixou o marido um ano atrás, se mudando de Bauru para Sorocaba para fugir de Edvaldo.

Dois dias antes do crime, ela denunciou novas ameaças na Delegacia de Defesa da Mulher de Sorocaba, alegando que o homem exigia dinheiro para não matá-la. Cícera tinha sido intimada para se apresentar naquele mesmo dia à Vara da Violência Doméstica. O ex-marido seria obrigado a manter distância dela.

O pedreiro pode ser enquadrado na Lei do Feminicídio, em vigor desde o ano passado, que prevê penas mais severas para crimes contra mulheres. O autor pode ser condenado a pena 12 a 30 anos de reclusão – o homicídio simples prevê entre 6 e 12 anos.


Fonte: ultimosegundo
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.