Presídios do RS registram mais de 8,8 mil celulares apreendidos em 2015

Número representa média de quase três celulares para cada 10 detentos.
De acordo com a Susepe, principal forma de entrada são os arremessos.
Celulares e outros materiais apreendidos em presídios gaúchos (Foto: Montagem sobre fotos/Susepe/Divulgação)
Em 2015, a Superintendência dos Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul (Susepe) apreendeu 8.853 celulares nos mais de 100 presídios e albergues que compõem o sistema prisional gaúcho. Os dados foram obtidos pelo G1 por meio de um pedido feito com base na Lei de Acesso à Informação junto ao governo do estado.

Levando em conta a população carcerária de 31.573 presos abrigados em dezembro do ano passado, isso representa uma média de quase três celulares para cada 10 detentos no estado.

Já entre 2012 e 2015, a contabilidade da Susepe foi de 35.498 celulares aprendidos. Desses, 24.001 entraram dentro da categoria “outros meios”, conforme classificação do órgão. De acordo com o diretor do Departamento de Segurança e Execução Penal, Mario Pelz, a maioria destes casos são de arremessos de celulares de fora dos presídios.

A tática de arremessar celulares, conforme Pelz, aumentou com o endurecimento da fiscalização dos visitantes e com a facilidade propiciada pela estrutura ultrapassada dos presídios em atividade no estado.

“A maior parte dos celulares entra por meio dos lançamentos”, afirma o diretor, citando que há investimentos para a cobertura dos pátios das unidades penitenciárias. “Para se ter uma ideia, o presídio de Vacaria fica ao lado de um barranco e as pessoas ficam fazendo mira para atirar o celular dentro do presídio”, conta.


Fonte: G1
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.