Presos fazem greve de fome e marmitas serão doadas a carentes

Rondônia ¬ Com comida selecionada, tendo direito até mesmo a pratos para vegetarianos e em regime especial, apenados de quatro pavilhões da Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste iniciaram na segunda-feira greve de fome, segundo eles, por tempo indeterminado até que suas reivindicações sejam atendidas.
 
A direção da unidade prisional informou que são em torno de 100 presos dos pavilhões A, B, C e D que se negaram a aceitar o café da manhã, o almoço, e dispensaram as “quentinhas” que chegaram na noite.

O juiz Haruo Mizusaki, titular da Vara de Execuções Penais da Comarca esteve na Casa de Detenção no período da tarde, se reuniu com detentos representantes dos quatro pavilhões, mas o conteúdo da conversa não foi divulgado. A direção da Casa de Detenção informou que vai distribuir as marmitas que os presos não aceitaram para famílias carentes da cidade.

Segundo alguns agentes penitenciários, os apenados teriam reclamado ao juiz da qualidade da alimentação que é servida, da direção e de agentes, e fizeram outras reivindicações a respeito das condições em que se encontra a unidade prisional.

Comida boa

Com relação à alimentação, o rondoniagora teve acesso às marmitas que seriam servidas na noite desta segunda, contendo arroz, feijão, bife, batata lavada e batata doce, e salada. Havia também marmitas separadas com etiquetas indicando ser alimento vegetariano e outras a base de fibras, para presos em regime especial.
O prédio da Casa de Detenção de Ouro Preto se localiza em uma área urbana da cidade. A estrutura é tão antiga que utilizando uma barra de ferro de ventilador, três presos abriram um buraco na parede e fugiram na última sexta-feira. No sábado da semana passada outros três apenados do regime fechado serraram grades de acesso à cobertura também conseguiram chegar ao telhado, pularam o muro dos fundos e seguem foragidos.

Também são constantes os registros de ocorrências de mulheres tentando entrar na unidade prisional com celular e drogas nas partes íntimas ou em alimentos, e aparelhos também são arremessados do lado de fora para dentro dos pavilhões.

Até o feriado de sexta-feira na Casa de Detenção de Ouro Preto havia 164 presos, sendo 140 detentos no regime fechado e 24 no regime semiaberto. No entanto, com a fuga de mais três presos do regime semiaberto no feriado de sexta, que abriram um buraco enorme na cela do albergue 03, restaram 161 detentos, fora as mulheres.

Fonte: rondoniagora
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário! Ao ser aprovado será publicado.